Chance de corte de juros pelo Fed até junho avança, de 74,4% para 82,9%, após payroll, diz CME

A possibilidade de ao menos uma redução nos juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) até junho, incluída a decisão de 12 de junho, avançava depois do relatório mensal de empregos (payroll) de fevereiro nos Estados Unidos, segundo ferramenta de monitoração do CME Group. Logo antes do dado, ela estava em 74,4%, mas na manhã desta sexta-feira, 8, logo após a divulgação, avançava a 82,9%.

A chance de um corte até a decisão anterior, de 1º de maio, crescia de 26,6% antes do payroll a 31,0% há pouco.

Já para a próxima decisão, de 20 de março, não houve alteração, com 95% de chance de manutenção e 5% de corte de 25 pontos-base nos juros.

Até dezembro, a chance de que os juros ainda estejam na faixa atual, de 5,25% a 5,50%, estava em zero (de 0,2% ontem).

O quadro visto como mais provável é que eles estejam na faixa entre 4,25% e 4,50%, ou seja, um corte de 100 pontos-base ao longo deste ano, em 35,9% (de 33,6% ontem e 34,0% logo antes do payroll).