Eurogrupo se compromete a fomentar mercado de capitais europeu para torná-lo mais competitivo

O Eurogrupo está buscando reduzir a burocracia e os custos de transação para os participantes do mercado de capitais europeu, conforme declaração publicada após a reunião desta segunda-feira. Conforme o documento, o grupo que reúne os ministros de Finanças da União Europeia se comprometeu a fomentar o desenvolvimento de produtos de investimento e poupança transfronteiriços mais atrativos, por meio de sistemas de investimento mais unificados no bloco.

A União Europeia deve concentrar esforços para tornar o mercado de capitais europeu mais competitivo a nível internacional, segundo o comunicado. Também foi sugerido reforçar benefícios para investimentos em financiamento sustentável.

Após a reunião desta segunda, o presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe, reconheceu progressos no setor feitos nos últimos anos, mas afirmou que "os mercados de capitais estão longe de atingir o seu pleno potencial" dentro da zona do euro. Segundo ele, ainda há fortes riscos para o crescimento do bloco econômico, que deve entrar em um período de crescimento fraco do Produto Interno Bruto (PIB), paralelo a um momento de aumentos dos gastos fiscais.

"Precisamos de mais investimentos para a transição verde, inclusão social e aumentar nossos gastos com defesa", comentou ele em coletiva de imprensa, ao defender que o bloco precisa de formas alternativas para captar investimento privado.

Donohoe afirma que, a partir de 2026, uma parte maior gastos deve ser financiada pelo setor privado.