Intelbras obtém financiamento de R$ 200 mi do BNDES para automação, segurança e energia limpa

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai financiar com R$ 200 milhões um plano de inovação para o desenvolvimento de novos produtos e tecnologias da Intelbras, fabricante de produtos e soluções em segurança, comunicação, redes e energia. Entre os focos, informou o BNDES em nota, estão automação, tecnologias para casas inteligentes, softwares para gerenciamento de equipamentos de segurança eletrônica, sistemas de controle de acesso e soluções de energia.

A Intelbras tem seis fábricas espalhadas pelo País: duas no município de São José, em Santa Catarina, e as demais em Santa Rita do Sapucaí (MG), Manaus (AM), Jaboatão dos Guararapes (PE) e Tubarão (SC).

O empréstimo de R$ 200 milhões acontece dentro da linha BNDES Mais Inovação, com custo financeiro baseado na Taxa Referencial (TR) do Banco. O plano de inovação será desenvolvido entre 2024 a 2027 para ampliar a competitividade da empresa em produtos eletrônicos e acelerar a adoção de tecnologias em geração de energia limpa.

O diretor de Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior do BNDES, José Luís Gordon, disse, em nota, que o investimento em inovação é a oportunidade que empresas brasileiras, como a Intelbras, têm para desenvolver tecnologias hoje indispensáveis e que vão ditar o futuro, caso da inteligência artificial.

No documento, o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, destacou que a neoindustrialização do País é "diretriz fundamental do governo Lula".

Produtos

Em relação às melhorias das soluções de casas inteligentes da Intelbras, o plano vai focar o aprimoramento da plataforma de gestão dos equipamentos e a melhoria de produtos. Nas plataformas de segurança pública e corporativa, o objetivo é integrar sistemas por meio de inteligência artificial.

Nesse modelo, os produtos são conectados entre si e têm a capacidade de tomar decisões em conjunto.

Um exemplo prático são câmeras de segurança que captam imagens de pessoas suspeitas, que, interligadas com bases de dados, identificam se estes são procurados e avisam às autoridades policiais.

Além disso, informa o BNDES, serão realizados investimentos no desenvolvimento de sistemas de controle de acesso com produtos como controladores com reconhecimento facial, catracas, centrais de alarmes, sensores, entre outros equipamentos que podem ser controlados por meio de aplicativos ou softwares de gerenciamento.

Em eficiência energética, o plano prevê soluções de energia solar para carros elétricos, por meio de carregadores veiculares e outras soluções de energia solar, tanto no modelo "on grid", ou seja, conectado ao sistema elétrico, quanto off grid, quando o abastecimento acontece isolado do sistema.

Completam essa frente o desenvolvimento e ampliação da linha de carregadores veiculares, fontes de baterias, nobreaks e carregadores de fontes.