EcoRodovias tem lucro líquido recorrente de R$ 310,1 Mi no 4º trimestre, alta de 59,4%

A EcoRodovias reportou lucro líquido recorrente de R$ 310,1 milhões no quarto trimestre de 2023, alta de 59,4% em relação ao mesmo período de 2022. No acumulado do ano passado, a cifra atingiu R$ 777,2 milhões, crescimento anual de 141,1%.

Segundo a companhia, o lucro líquido foi impulsionado principalmente pelo aumento no Ebitda ajustado, que somou R$ 1,106 bilhão entre outubro e dezembro de 2023, 36,7% acima do valor reportado um ano antes. No acumulado de 2023, subiu 67,6%, para R$ 3,863 bilhões.

A empresa atribui a alta do quarto trimestre, principalmente, ao crescimento do tráfego de veículos, reajustes das tarifas de pedágio e início da cobrança de pedágio pela EcoRioMinas, Ecovias do Araguaia e EcoNoroeste.

A margem Ebitda ajustada atingiu 71,7% no entre outubro e dezembro, alta de 1,5 ponto porcentual na comparação entre os trimestres, e 71,6% em 2023, aumento de 7,1 p.p ante 2022.

Já o Ebitda comparável, desconsiderando o início da cobrança de pedágio pela EcoRioMinas, Ecovias do Araguaia e EcoNoroeste, impairment de ativos, write-off, assim como o efeito retroativo "não-recorrente" do reajuste das tarifas de pedágio da Ecosul de 2021, apresentou aumento de 8,7% no quarto trimestre.

A receita líquida ajustada somou R$ 1,542 bilhão nos últimos três meses de 2023, avanço de 33,8% ante igual intervalo de 2022. Em 12 meses, a cifra ficou em R$ 5,394 bilhões, superando em 51% o montante de 2022.