ANTT aprova novo projeto de concessão da BR-381/MG após leilões desertos e reduz obrigações

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou nesta quinta-feira, 14, nova proposta de Plano de Outorga para realização de leilão da BR-381/MG. Essa será mais uma tentativa para conceder a via, que teve certame sem interessados em novembro do ano passado.

Entre as alterações mais relevantes no quantitativo de obras, por exemplo, estão as de ampliação de capacidade e melhorias entre os quilômetros 422,650 e 450,540, que foram excluídas da nova versão do projeto de concessão e deverão ser executadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

O trecho previsto tem extensão de 303,4 km e fica entre os entroncamentos da rodovia com a BR-262/MG, em Belo Horizonte; e com a BR-116/MG, em Governador Valadares. A proposta segue agora para análise do Ministério dos Transportes e, em seguida, do Tribunal de Contas da União (TCU).

Entre as melhorias previstas no projeto estão 27,83 km de duplicação para obras remanescentes, 90,85 km de duplicação para obras de ampliação de capacidade, 40,6 km de faixas adicionais duplas e 42,1 km de faixas adicionais simples.

Além disso, o projeto conta com obras de melhoria, como 9,7 km de vias marginais de duas faixas, 20 passarelas, 166 pontos de ônibus e 1 rampa de escape, entre outras.

"Esperamos que o processo seja liberado pelo TCU no mês de abril. Depois vamos para os ajustes finais e publica-se o edital com prazo de 100 dias para o mercado conhecer o projeto, e temos interessados nesse projeto com os ajustes presentes, com o leilão acontecendo no quarto trimestre deste ano", destacou o diretor-relator, Guilherme Theo Sampaio.