Receita: alta no comércio exterior e greve de auditores tornaram 2023 desafiador para aduana

A Receita Federal afirmou em seu Balanço Aduaneiro de 2023 que o ano passado foi desafiador para a aduana em razão do incremento nos volumes de comércio exterior brasileiro e de movimentos reivindicatórios de uma parcela do corpo funcional do órgão. Segundo a Receita, esses movimentos tiveram impacto sobre as "atividades de fiscalização e desembaraço de cargas", tanto em postos de fronteiras quanto nos principais portos e aeroportos nacionais.

Apesar do cenário adverso, a Receita afirma que 2023 apresentou resultados positivos na aduana.

Considerando o volume de comércio no ano passado, as exportações brasileiras atingiram o montante de US$ 359,41 bilhões, alta de 1,22% em relação a 2022, quando as exportações somaram US$ 355,09 bilhões.

No total do ano passado, o volume de comércio das importações somou US$ 280,942 bilhões, redução de aproximadamente 10,44% ante 2022, quando as importações totalizaram US$ 313,685 bilhões.