Exportação do agronegócio bate recorde em fevereiro e atinge US$ 11,63 bilhões

A exportação do agronegócio bateu recorde para os meses de fevereiro, atingindo US$ 11,63 bilhões, valor 19,7% maior em comparação com US$ 9,71 bilhões exportados em fevereiro de 2023, correspondendo a um crescimento de US$ 1,91 bilhão. As informações são da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais, do Ministério da Agricultura e Pecuária (SCRI/Mapa).

Conforme o levantamento, quatro produtos explicam o forte crescimento das exportações em fevereiro de 2024: açúcar (+US$ 1,06 bilhão); algodão (+US$ 406,55 milhões); café verde (+US$ 313,06 milhões) e carne bovina (+US$ 211,65 milhões).

No mês passado, os cinco principais setores exportadores foram complexo soja (32,1% de participação); carnes (15,8% de participação); complexo sucroalcooleiro (14,3% de participação); produtos florestais (11,0% de participação); e café (7,0% de participação). Estes cinco setores responderam por 80,2% das vendas externas do setor em fevereiro.

Locais

A China continua sendo a principal parceira do agronegócio brasileiro, tendo adquirido US$ 3,60 bilhões em produtos do setor em fevereiro de 2024. O valor colocou o país asiático com 31,0% de participação nas exportações brasileiras do agronegócio no mês. Na sequência vem os Estados Unidos com US$ 842 milhões.

A Indonésia foi o país que mais aumentou a participação nas exportações brasileiras do agronegócio no mês passado: o país passou de 1,6% de participação em fevereiro de 2023 para 3,9% em fevereiro de 2024, ou o equivalente a US$ 448,94 milhões.

Outro país que apresentou ganho superior a 1 ponto porcentual nas exportações brasileiras do agronegócio foram os Emirados Árabes Unidos. Na prática, a participação do país dobrou, passando de 1,4% para 2,8% do valor exportado pelo Brasil em produtos do agronegócio no último mês.

Importações

As importações de produtos agropecuários passaram de US$ 1,34 bilhão em fevereiro de 2023 para US$ 1,44 bilhão em fevereiro de 2024 (+7,5%).

Além desses produtos, houve aquisições de inúmeros insumos necessários à produção agropecuária, como: fertilizantes (US$ 640,47 milhões) e defensivos agropecuários (US$ 306,55 milhões).

Acumulado

No primeiro bimestre deste ano, a exportação do agronegócio brasileiro alcançou US$ 23,284 bilhões, o que corresponde a um crescimento de 16,9% em comparação com igual período de 2023 (19,912 bilhões).

Já a importação do agronegócio no período atingiu US$ 3,119 bilhões, ante US$ 2,880 bilhões, representando alta de 8,3%.

Desse modo, o saldo da balança comercial no primeiro bimestre foi superavitário, passando de US$ 17,038 bilhões em 2023 para US$ 20,165 bilhões nos dois primeiros meses de 2024.