Lula diz que governo está determinado a falar com governadores e renegociar dívida dos Estados

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, disse que o governo federal está determinado a sentar com os governadores para renegociar a dívida dos Estados. De acordo com o presidente, não é favor, mas uma obrigação da gestão solucionar o problema da dívida.

"Estamos determinados a sentar com os governadores, renegociar a dívida dos Estados para que a gente conceda para todo mundo o direito de respirar", disse o chefe do Executivo em anúncio de ações e investimentos do governo Lula 3 ao Rio Grande do Sul nesta sexta-feira, 15, em Porto Alegre.

O governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), havia cobrado no período da manhã um movimento do governo sobre o tema.

"Queria dizer a você, governador, não será nenhum favor, será obrigação do governo federal sentar e tentar encontrar uma solução", afirmou Lula. "Para mim, a boa governança passa pelos prefeitos ter um pouco de dinheiro para fazer as coisas na sua cidade, passa pelo governador ter um pouco de recurso para fazer as coisas, e passa pela cumplicidade. A boa cumplicidade entre os entes federados para que este país deixe de fazer um país pobre e se transforme em um país rico", acrescentou.

No período da manhã desta sexta, o governo federal detalhou recursos do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para o Rio Grande do Sul. Para este ano, está previsto o investimento de R$ 29,5 bilhões.

No período da tarde, Lula irá à cidade de Lajeado para fazer novos anúncios e prestação de contas das ações na reconstrução dos municípios gaúchos após as enchentes registradas no Estado.

Segundo o chefe do Executivo, o governo federal não está fazendo "nenhum favor" diante dos investimentos anunciados, mas cumprindo apenas a obrigação. "Estamos devolvendo ao povo do Rio Grande do Sul um pouco daquilo que a gente arrecada do trabalho do povo do Rio Grande do Sul."