Setor de serviços têm terceira alta consecutiva, período em que acumulou um ganho de 1,9%

O avanço de 0,7% no volume de serviços prestados em janeiro ante dezembro foi o terceiro resultado positivo consecutivo do indicador, período em que acumulou um ganho de 1,9%. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nos três meses de altas, os serviços recuperaram a queda de 1,7% acumulada nos três meses anteriores, entre agosto e outubro de 2023, apontou Rodrigo Lobo, gerente da pesquisa do IBGE.

O setor de serviços chegou a janeiro operando 13,5% acima do nível de fevereiro de 2020, pré-pandemia de covid-19. O segmento está apenas 0,7% abaixo de patamar recorde alcançado em dezembro de 2022.

"Os últimos meses mostram claramente algum tipo de fôlego no setor de serviços", avaliou Lobo. "Os serviços estão muito próximos do recorde histórico", acrescentou.

Segundo o pesquisador, após o ápice nos serviços em dezembro de 2022, as oscilações vistas ao longo de 2023 podem ser consideradas "normais".

"Deixou-se para trás aquele movimento de crescimento continuado, mas não se consolidou uma trajetória descendente", lembrou.