BCs devem seguir priorizando combate à inflação até retomada da estabilidade, diz líder do BIS

O gerente-geral do Banco de Compensações Internacionais (BIS), Agustín Carstens, afirmou nesta segunda-feira, 18, que a política monetária deve seguir priorizando o combate à inflação até que a estabilidade de preços seja definitivamente alcançada. "A construção da resiliência exigirá que os formuladores de políticas apliquem uma combinação de políticas apropriada e as comuniquem de forma eficaz", disse, em evento na Universidade de Frankfurt.

Carstens, no entanto, reconheceu que nem mesmo essa postura pode ser suficiente para assegurar a estabilização da economia.

Na visão dele, para garantir um crescimento econômico sustentável, os governos devem redescobrir o apetite por reformas estruturais que "tem estado ausente há muito tempo".

O líder do BIS defendeu a importância de se preservar a confiança nos formuladores de político, como uma forma de permitir a eficácia das políticas. Mas apenas esperar que as autoridades implementem suas agendas é pouco, no entendimento dele.

"A construção de economias e sistemas financeiros resilientes e robustos é a melhor forma de garantir que as políticas permanecem eficazes, para que eles possam ser implantadas quando são mais necessárias", concluiu Carstens.