IBC-Br sobe 2,47% em 12 meses até janeiro, sem ajuste, afirma Banco Central

A economia brasileira avançou 2,47% em 12 meses terminados em janeiro, conforme o Índice de Atividade do Banco Central (IBC-Br). Além do resultado acumulado positivo em 12 meses, o IBC-Br também avançou no trimestre encerrado em janeiro. Na série com ajuste sazonal, a alta foi de 0,90% ante os três meses anteriores (agosto a outubro).

Na comparação com o mesmo período de 2023, a elevação no trimestre foi de 2,37% na série sem ajustes sazonais, informou o BC.

Revisões

O Banco Central revisou parte dos dados do IBC-Br na margem, na série com ajuste. No caso de dezembro, o indicador se manteve em +0,82%. O resultado de novembro passou de +0,09% para +0,10%, enquanto o de outubro continuou em +0,05%.

O indicador de setembro também permaneceu em +0,03%. Em relação a agosto, se manteve em -0,57%. Já o resultado de julho passou de +0,31% para +0,29%.

Conhecido como uma espécie de "prévia do BC" para o Produto Interno Bruto (PIB), o IBC-Br serve mais precisamente como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses.