Fitch reitera rating A- de Portugal, com perspectiva estável

A Fitch reafirmou o rating de Portugal em 'A-', com perspectiva estável nesta sexta-feira, 22. A agência de classificação de crédito disse que a nota reflete a percepção de forte governança institucional e de boa disciplina fiscal, de um lado, e o alto endividamento público e o tamanho pequeno da sua economia, do outro.

A Fitch Ratings destacou ainda, em comunicado, que espera que Portugal siga tendo um desempenho melhor no âmbito fiscal em relação aos seus pares, com superávits de 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2024 e 2025. No entanto, as incertezas provenientes das eleições representam riscos baixistas para essa projeção.

"Dinâmicas difíceis entre potenciais parceiros de coligação podem resultar num período de incerteza política com negociações prolongadas e a possibilidade de outras eleições, ou um governo minoritário dependente do apoio da oposição", apontou a agência. "No entanto, com base num certo consenso político sobre políticas orçamentais prudentes, o nosso cenário-base é que isso não se traduzirá numa flexibilização fiscal significativa."

A Fitch citou ainda que projeta crescimento de 1,4% e de 1,8% no PIB em 2024 e 2025, respectivamente, "continuando o melhor desempenho em relação à zona do euro". A qualidade dos ativos e da capitalização dos setor bancário português melhorou significativamente nos últimos 2 anos, o mercado de trabalho tem se mostrado resiliente, bem como o setor privado, segundo a Fitch.