Bolsas de NY fecham em queda diante de cautela com inflação; Boeing sobe com mudança na gestão

Os mercados acionários de Nova York fecharam em queda nesta segunda-feira, 25, com notícias corporativas em foco e com expectativas para a divulgação, nesta semana, do índice de preços de gastos com consumo (PCE), que é o indicador de inflação preferido do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). O Nasdaq encerrou o pregão em baixa, após estabelecer recorde histórico de fechamento na sexta-feira.

As ações da Intel e AMD cederam em reação à notícia de que a China começou a implementar diretrizes que manterão os processadores das companhias fora dos PCs e servidores do governo. A Boeing reagiu em alta a mudanças em seu alto escalão.

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,41%, em 39.313,64 pontos, o S&P 500 teve baixa de 0,31%, a 5.218,19 pontos, e o Nasdaq recuou 0,27%, a 16.384,47 pontos.

Componentes do Dow Jones, as ações da Intel cederam 1,74% e as da Microsoft perderam 1,37%. A China irá gradualmente eliminar o uso de chips das duas primeiras empresas em computadores e servidores do governo, além de evitar a utilização do sistema operacional Windows, da Microsoft. A AMD recuou 0,57%.

A Boeing subiu 1,36% e ajudou a limitar a queda do Dow Jones, após notícia de mudanças em seu alto escalão à medida que a empresa busca recuperação de uma série de problemas técnicos preocupantes com suas aeronaves.

A companhia recorreu a Steve Mollenkopf, que passou sete anos como CEO da Qualcomm, para assumir como presidente. Mollenkopf está no conselho da Boeing desde fevereiro de 2020. O CEO da Boeing, David Calhoun, anunciou sua renúncia, embora nenhum substituto tenha ainda sido nomeado.

"Quando algo grave acontece a uma empresa que ameaça a sua reputação e provoca uma crise, é natural que a gestão do topo caia sobre a espada", escreveu o analista da AJ Bell, Jack Pattinson, em nota. "A notícia de que tanto o CEO quanto o chefe da Aviação Comercial deixarão a empresa e o presidente não se candidatará à reeleição significa mudanças radicais no topo para a Boeing", completou.

A Tesla ganhou 1,05%, cotada a US$ 172,63, após ter cedido à mínima de US$ 168,73 mais cedo. A Mizuho Securities rebaixou a recomendação para a ação de compra para neutra, além de ter rebaixado o preço-alvo dos ativos de US$ 310 para US$ 195.

A United Airlines recuou 3,40% com cerco da Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) dos EUA diante de uma sequência de problemas de segurança nas últimas semanas.

A Reddit saltou 29,85% em seu terceiro dia de negociação na bolsa, à medida que os investidores apostam que a empresa de mídia social lucrará com o crescimento da inteligência artificial.

Já Walt Disney subiu 3,01%, depois que um analista da Barclays elevou a recomendação do papel de Equal Weight para Overweight. A companhia está no meio de uma batalha entre investidores por assentos no Conselho de Administração.

As ações da empresa de propósito específico (SPAC, na sigla em inglês) Digital World Acquisition avançaram 35,2% em recuperação da queda de sexta-feira, após investidores aprovarem a sua fusão com a Truth Social, do ex-presidente dos EUA Donald Trump.

*Com Dow Jones Newswires