Adesão de todos os Estados a Juros por Educação teria impacto anual de R$ 8 bi, diz Ceron

O secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, afirmou que o governo federal espera que o investimento em educação profissionalizante por parte dos Estados chegue a um patamar de R$ 8 bilhões anuais a partir de 2025 com a adesão dos entes subnacionais ao programa Juros por Educação, conforme antecipou o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

O valor de R$ 8 bilhões anuais é o montante que seria investido na área pelo conjunto de todos os Estados que optarem pela adesão com a aplicação de 100% dos valores economizados no serviço da dívida em ensino profissionalizante, o que derrubaria a taxa de juros desses governos para IPCA + 2%.

Questionado sobre os impactos do programa para as contas públicas, o secretário explicou que o governo federal terá apenas a redução na remuneração de um ativo. "Tem um crédito contra Estados e remunera esse crédito a uma determinada taxa. Estamos sinalizando reduzir (essa taxa), vamos ter menor geração de juros. Ele (o programa) é uma receita financeira que o governo federal pode não ter", esclareceu.