Ata: dados atualizados serão particularmente importantes para ritmo e taxa terminal da Selic

Na mesma linha que já vêm argumentando em eventos públicos, os integrantes do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central escreveram na ata divulgada nesta terça-feira que estão cada vez mais data dependent, ou seja, dependentes das informações correntes mais atualizadas. Em especial, de acordo com o documento, para definir a taxa terminal da Selic.

"O Comitê avalia que as informações trazidas por atualizações dos conjuntos de dados analisados serão particularmente importantes para definir o ritmo e a taxa terminal de juros", trouxe a ata.

Alguns membros, de acordo com o documento, argumentaram que, se a incerteza prospectiva permanecer elevada no futuro, um ritmo mais lento de distensão monetária pode revelar-se apropriado, para qualquer taxa terminal que se deseje atingir.

Na reunião passada, o colegiado retirou a sinalização de que manteria o ritmo de corte da Selic em 0,50 ponto porcentual pelos próximos encontros - o plural - e manteve apenas a indicação de que o passo poderia ser mantido apenas na reunião de maio.

"O Comitê manteve, unanimemente, que a taxa de juros e sua respectiva trajetória serão aquelas necessárias para a convergência da inflação para a meta no horizonte relevante de política monetária."