BoE: mercados estão complacentes sobre juros e precificam cortes demais, diz Catherine Mann

Dirigente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Catherine Mann afirmou que os mercados estão complacentes sobre a trajetória de juros no Reino Unido e o tempo provável de manutenção das taxas em nível restritivo, ao precificar "cortes demais". "Até certo ponto, isso diminui a necessidade de relaxar a política monetária, porque o mercado já está cuidando disso", comentou Mann, em entrevista à Bloomberg TV na manhã desta terça-feira, 26.

A dirigente observou que desde a reunião monetária de março, na semana passada, já é possível perceber "muito relaxamento" nos mercados financeiros, em uma tendência que deve continuar nos próximos meses. Mann revelou que esta era justamente uma das preocupações que a levaram a votar por aumento dos juros em fevereiro, ao contrário da maioria dos dirigentes, que favoreceram manutenção das taxas.

Questionada sobre o que mudou sua decisão, a dirigente do BoE apontou que há maior disciplina no consumo desde fevereiro, o que está estabilizando preços no Reino Unido. Mann também vê maior aperto do mercado de trabalho, com a redução nas contratações de empresas, e espera que a desaceleração "suavize" o avanço salarial britânico.