Ceron: Estados sem ou com menos dívidas também serão beneficiados com Juros por Educação

O secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, afirmou nesta terça-feira, 26, que os Estados sem ou com menos dívidas, do Norte e Nordeste, também serão beneficiados pelo programa Juros Por Educação. Nas contas do secretário, a ajuda a estes Estados está estimada em R$ 3 bilhões para que atinjam um nível de no mínimo 37% de jovens matriculados no ensino profissionalizante.

"Estamos avaliando a possibilidade de linhas de financiamento. A ideia é que seja uma linha com custo competitivo. Estamos em diálogo com o BID [Banco Interamericano de Desenvolvimento], que não só tem disposição para oferecer uma linha de crédito para essas operações. Poderíamos pensar um mecanismo semelhante ao que fizemos no Fundo Clima, no qual repassa a taxa nominal para os entes", citou Ceron.

O secretário reforçou que R$ 3 bilhões são um montante expressivo, mas não inviável, e que o governo avalia outros instrumentos, incluindo subsídios. "Não queria dar detalhe ou cravar porque está em definição esse montante. Estamos vendo a melhor forma de equalizar esse montante para os Estados", disse.

Ele também ressaltou que qualquer mudança envolvendo equalização de juros terá impacto primário. Já as linhas financeiras não terão. Ceron ainda exemplificou que a operação do Fundo Clima repassa taxa nominal e governo assume o risco cambial.