S&P: podemos elevar rating dos EUA nos próximos anos se política fiscal moderar dívida pública

A S&P Global Ratings afirma que pode elevar a nota soberana dos Estados Unidos nos próximos dois a três anos caso uma política econômica proativa e eficiente consiga melhorar o desempenho fiscal e reduzir a dívida e o déficit da maior economia do planeta.

Em comunicado no qual reiterou o rating AA+ americano, a agência acrescenta que um crescimento sustentado do Produto Interno Bruto (PIB) no longo prazo potencialmente desaceleraria a escalada do endividamento do governo, o que seria um fator positivo para o crédito soberano.

A S&P prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA crescerá 2,5% este ano, à medida que a economia evita uma recessão e alcança o pouso suave - fenômeno que descreve o controle da inflação sem um dano significativo à atividade. Para os anos seguintes, a instituição projeta uma expansão média de 1,7% entre 2025 e 2017.

A S&P estima ainda que a inflação ao consumidor arrefecerá de 4,1% em 2023 para 2,8% em 2024, antes de voltar à meta de 2% do Federal Reserve (Fed) nos próximos anos.