PMI da China indicam melhora, mas economia deve perder força, avalia Capital Economics

A Capital Economics avalia que o aumento considerável dos índices de gerentes de compra (PMI) de março da China são consistentes com uma melhora na dinâmica econômica e com a recuperação da indústria do país. A análise alerta, no entanto, que a recuperação deverá continuar no curto prazo, mas não será duradoura e que a economia irá enfraquecer novamente até ao final do ano.

"Dados os ventos favoráveis no curto prazo decorrentes dos estímulos, o crescimento deverá continuar a ter um desempenho razoavelmente bom no curto prazo. Mas assim que o apoio político for reduzido, provavelmente no final deste ano, os ventos estruturais contrários significam que a economia deverá abrandar novamente", diz relatório da consultoria