Produção industrial acumula queda de 1,8% em 2 meses de recuos consecutivos, mostra IBGE

A queda de 0,3% na produção industrial em fevereiro ante janeiro fez o setor acumular uma perda de 1,8% em dois meses seguidos de recuos. No mês anterior, a produção tinha diminuído 1,5%. Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal e foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.

Considerando apenas meses de fevereiro, a retração foi o pior desempenho desde 2021, quando houve queda de 1,5%.

"Esses dois resultados negativos em sequência eliminam parte do saldo positivo de 2,7% que vinha sendo acumulado entre agosto e dezembro de 2023", apontou André Macedo, gerente da pesquisa do IBGE.

Revisões

O IBGE revisou o resultado da produção industrial em janeiro de 2024 ante dezembro de 2023, de uma redução de 1,6% para queda de 1,5%. A taxa de dezembro ante novembro foi revista de aumento de 1,6% para alta de 1,5%.

O resultado de bens de capital em janeiro ante dezembro passou de alta de 5,2% para aumento de 9,3%. Em bens intermediários, a taxa de janeiro ante dezembro saiu de queda de 2,4% para recuo de 2,7%.

Nos bens de consumo duráveis, o resultado de janeiro ante dezembro passou de alta de 1,4% para aumento de 1,5%.

Nos bens de consumo semi e não duráveis, a taxa de janeiro ante dezembro foi revista de queda de 1,0% para recuo de 0,4%.