Produtos químicos, extrativas e farmacêuticos puxam recuo na produção de fevereiro ante janeiro

As perdas registradas na fabricação de produtos químicos (-3,5%), indústrias extrativas (-0,9%) e produtos farmoquímicos e farmacêuticos (-6,0%) em fevereiro ante janeiro puxaram o desempenho negativo da produção industrial nacional no período.

Na média global, a indústria encolheu 0,3% na passagem de janeiro para fevereiro. Porém, houve avanços em 13 dos 25 ramos pesquisados.

Dez atividades recuaram, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre as 13 atividades em expansão, as altas mais relevantes ocorreram em veículos automotores (6,5%) e celulose, papel e produtos de papel (5,8%).

Os avanços também foram significativos em produtos de minerais não metálicos (4,5%), produtos de borracha e de material plástico (3,0%), equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (4,2%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (2,4%).