Brasil tem recorde para primeiros trimestres em exportações e no saldo da balança

O forte valor exportado nos meses de janeiro e fevereiro compensou a queda (-14,8%) registrada em março e fez com que o Brasil atingisse recorde de exportação para primeiros trimestres no início deste ano. Foram US$ 78,3 bilhões em vendas, uma alta de 3,2% na comparação com o ano passado. O avanço foi puxado pelo crescimento de 6,8% no volume exportado, contra queda de 3,4% nos preços.

Com isso, o saldo do primeiro trimestre também foi recorde para o período, com superávit de US$ 19,1 bilhões, contra US$ 15,6 bilhões fechados nos meses de janeiro, fevereiro e março do ano passado - uma alta de 22,2%.

Além das mercadorias que ajudaram nos números nos dois primeiros meses, como é o caso da soja, que começou o ano com embarques fortes, a exportação de açúcares e melaços influenciou fortemente no dado do primeiro trimestre.

O valor vendido cresceu 111,7%, com alta de 78% no volume exportado. Segundo o Diretor de Estatísticas e Estudos de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Herlon Brandão, a expectativa é de que a mercadoria continua a gerar "bastante" receita na balança comercial de 2024.