Ibovespa sobe e mira os 130 mil pontos por NY e ações de 1ª linha

O Ibovespa sobe para a faixa dos 129 mil pontos na manhã desta terça-feira, 9, amparado na valorização do minério de ferro e das bolsas norte-americanas. A commodity metálica fechou hoje com ganhos de 5,63% em Dalian, na China.

"Os dados ligados à indústria na China trouxeram expectativas de maior demanda por minério, o que puxou a cotação", afirma Letícia Cosenza, sócia e especialista da Blue3 Investimentos.

Ontem, o Índice Bovespa subiu 1,63%, aos 128.857,16 pontos, enquanto as ações da Vale avançaram 5,46%.

Como acrescenta Silvio Campos Neto, sócio da Tendências Consultoria, em relatório, os agentes do mercado ainda seguirão atentos à Petrobras, com a perspectiva de liberação ao menos de parte dos dividendos extraordinários. "Tal contexto abre espaço para índice testar os 130 mil pontos nesta terça, nível não observado em fechamento desde o final de fevereiro", diz. Em 28 do segundo mês de 2024, o Ibovespa fechou aos 130.155,43 pontos.

Sem indicadores relevantes na agenda de hoje no Brasil e no exterior, os investidores aguardam sinais de política monetária amanhã, que poderão vir por meio de dados de inflação. Nos EUA, sairá o CPI e aqui, o IPCA, ambos de março.

"De certa forma, os mercados estão pautados na agenda desta super quarta da inflação, principalmente em relação aos juros nos Estados Unidos", diz Letícia Cosenza, sócia e especialista da Blue3 Investimentos.

Como ressalta Cosenza, os agentes aguardam sinais sobre se o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) começará a cortar os juros e quando ocorrerá este processo. "O CPI será importante para guiar os mercados neste sentido, assim como ata do Fed, que sairá amanhã", completa a sócia e especialista da Blue3.

Os investidores ainda seguem atentos à Petrobras, diante das incertezas relacionadas à manutenção do presidente da empresa, Jean Paul Prates, e sobre os dividendos extraordinários.

Às 11h04, o Ibovespa subia 0,61%, aos 129.648,40 pontos, ante elevação de 0,75%, com máxima aos 129.824,61 pontos, depois de abrir aos 128.857,84 pontos. Vale subia 0,22%, enquanto Petrobras avançava entre 0,65% (PN) e 0,30% (ON). Entre os grandes bancos, a alta girava em torno de 1,00%.