Taxas futuras de juros operam em baixa com dólar fraco e queda dos juros dos Treasuries

As taxas de juros negociadas no mercado futuro sustentam queda leve na manhã desta terça-feira, 9, favorecida pelo ambiente de enfraquecimento do dólar e queda das taxas dos Treasuries. Os ajustes ocorrem em toda a extensão da curva de juros, mas são ligeiramente mais pronunciados nos vencimentos mais longos.

O mercado segue operando em compasso de espera pela agenda importante de amanhã, quando serão conhecidos dados de inflação nos Estados Unidos (CPI, na sigla em inglês) e no Brasil (IPCA), além da ata da mais recente reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

Os dados são considerados importantes para ajudar nas projeções para a política monetária dos Estados Unidos e do Brasil. Embora a retirada do "plural" no "forward guidance" do BC brasileiro, o Boletim Focus divulgado hoje mostrou que o mercado manteve 9% como projeção para a taxa Selic no final de 2024.

Às 11h31, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2025 tinha taxa de 9,955%, ante 9,974% do ajuste de ontem.

O DI para janeiro de 2026 projetava 10,01%, ante 10,06% do ajuste anterior. A taxa do DI para janeiro de 2027 estava em 10,33%, contra 10,38%. E a de janeiro de 2029 era de 10,87%, ante 10,92%.