BC anuncia mudança para resgates acima de R$ 100 no Sistema de Valores a Receber

O Banco Central informou na terça-feira, 16, que o Sistema de Valores a Receber passará a ter duplo fator de autenticação para solicitações de resgate acima de R$ 100. O site para consulta da quantia esquecida e para fazer o pedido para resgatar o dinheiro continua o mesmo: https://valoresareceber.bcb.gov.br - porém, para aqueles com valores a partir de R$ 100,01 a sacar, será necessário acessar o sistema com duplo fator de autenticação para solicitar o resgate com seleção de chave Pix.

O usuário que não estiver logado com o duplo fator de autenticação e tentar resgatar valor acima de R$100 será orientado a ativar a funcionalidade ou procurar a instituição para receber o valor.

Para quem tem valores até R$ 100 para resgatar, nada muda, bem como para herdeiros, inventariantes e representantes que acessam as informações de valores a receber de pessoas falecidas.

Vale lembrar da necessidade de conta gov.br nível prata ou ouro para saber o valor disponível e solicitar a transferência.

A justificativa do BC para implantar o sistema é dar maior segurança aos usuários. Trata-se do primeiro sistema do governo federal que exigirá a funcionalidade.

Dinheiro esquecido

Até o final de fevereiro deste ano, os brasileiros ainda não haviam sacado R$ 7,79 bilhões em recursos esquecidos no sistema financeiro.

Dos R$ 14,02 bilhões postos à disposição pelas instituições financeiras para resgate, foram devolvidos R$ 6,23 bilhões.

Como funciona?

O acesso ao site https://valoresareceber.bcb.gov.br continua sendo realizado da mesma forma, com login em conta gov.br de nível prata ou ouro.

Porém, para selecionar a chave Pix e solicitar o resgate de valores a partir de R$ 100,01, o usuário deverá estar logado no sistema usando o segundo fator de autenticação: um código gerado no aplicativo gov.br deverá será informado no momento do login no Sistema de Valores a Receber, após o CPF e a senha.

Para isso, é preciso entrar no aplicativo gov.br no celular, acessar "Segurança da Conta" e habilitar a verificação em duas etapas. É possível verificar mais informações sobre a funcionalidade no site do governo.