Transição no comando do BC faz parte do processo institucional, afirma Campos Neto

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse que a transição do comando da autarquia faz parte de um processo institucional e deve ocorrer tranquilamente. O mandato dele à frente do BC vai até o fim deste ano. "É importante entender que a transição faz parte do processo institucional, e que as coisas vão acontecer de forma suave e de forma construtiva", disse o presidente do BC, em evento organizado pela Legend Capital.

No mercado financeiro, há uma incerteza grande sobre quem será indicado pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para substituir Campos Neto. Alguns analistas atribuem a essa dúvida parte da desancoragem das expectativas de inflação.

No evento, Campos Neto afirmou que o BC tem "todos os ingredientes" para continuar com as políticas que vem fazendo, com estabilidade. E reiterou o caráter técnico da autarquia.

"Qualquer um que entra no Banco Central rapidamente entende que grande parte do que a gente faz vem de uma trilha mais antiga, e que tem aspectos técnicos que preponderam", disse o presidente do BC.