IPP acumulado em 12 meses completa 13º mês seguido em campo negativo em março

A alta de 0,35% no Índice de Preços ao Produtor (IPP) de março foi o segundo avanço seguido, interrompendo uma sequência de três meses de reduções de preços, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa de fevereiro foi revista de uma elevação de 0,06% para alta de 0,14%.

Como resultado, o IPP acumulou uma deflação de 4,13% nos 12 meses encerrados em março de 2024.

A taxa acumulada em 12 meses completou o 13º resultado negativo consecutivo, permanecendo em deflação desde março de 2023, apontou o IBGE.

O IPP mede a evolução dos preços de produtos na "porta da fábrica", sem impostos e fretes, da indústria extrativa e de 23 setores da indústria de transformação.