Não será apropriado cortar juro até haver maior confiança de inflação rumo à meta, diz Fed

O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) alertou que não será "apropriado" cortar as taxas de juros nos Estados Unidos até que os dirigentes tenham mais confiança de que a inflação está em tendência de queda sustentada rumo à meta de 2%.

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, o Comitê ressaltou que "avaliará cuidadosamente vários fatores", incluindo o mercado de trabalho, a inflação e as expectativas inflacionárias, além de desenvolvimentos financeiros e da economia internacional.

"Estamos prontos para ajustar a política monetária como apropriado, se riscos surgirem", pontuou a autoridade monetária dos EUA.

Redução de balanço

O Federal Reserve informou também que vai reduzir o ritmo mensal de enxugamento de sua carteira de Treasuries de US$ 60 bilhões para US$ 25 bilhões, como parte de seus esforços para trazer a inflação de volta à meta de 2%.

O Fed informou que vai manter o teto de resgate mensal de títulos de agência e atrelados a hipotecas em US$ 35 bilhões.