Lucro líquido recorrente do BNDES cresce 58,8% e atinge R$ 2,7 bi no 1º trimestre

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) reportou lucro líquido recorrente de R$ 2,7 bilhões no primeiro trimestre de 2024, uma alta de 58,8% ante o mesmo período do ano anterior.

Em valor contábil, que inclui efeitos extraordinários, o lucro líquido do BNDES no primeiro trimestre foi de R$ 5,2 bilhões, incluindo R$ 1,2 bilhão de dividendos da Petrobras e R$ 800 milhões em recuperação de crédito.

Os desembolsos para empréstimos vigentes somaram R$ 23,3 bilhões no primeiro trimestre de 2024, incremento de 22% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

A carteira de crédito expandida e repasses, líquida de provisão, totalizou R$ 520,4 bilhões no primeiro trimestre de 2024, um aumento de 8,6% em relação ao primeiro trimestre de 2023.

A carteira de participações societárias totalizou R$ 78 bilhões no primeiro trimestre.

Segundo o banco de fomento, a inadimplência até 90 dias foi de zero no primeiro trimestre deste ano, ante 0,06% no primeiro trimestre de 2023.

O patrimônio líquido alcançou R$ 155 bilhões no período de janeiro a março, alta de 17,39% ante igual período do ano passado.