Correção: Bolsas de NY fecham em alta, com perspectivas para relaxamento da política monetária

O segundo parágrafo da matéria publicada no período da noite da quinta-feira, 9, contém uma incorreção. O Nasdaq avançou 0,27% na quinta-feira, e não recuou, como foi publicado. Segue versão corrigida abaixo.

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta quinta-feira, 9, em uma sessão com busca por riscos, impulsionada em grande parte pela perspectiva de relaxamento da política monetária pelos principais bancos centrais. Nos Estados Unidos, o dia marcou ainda uma queda no rendimento dos Treasuries, o que tende a dar forças às as ações. Uma série de balanços também foi divulgada hoje, levando a algumas quedas de destaque.

O Dow Jones fechou em alta de 0,85%, em 39.387,76 pontos, o S&P 500 subiu 0,51%, a 5.214,08 pontos, e o Nasdaq avançou 0,27%, a 16.346,26 pontos.

"As ações subiram e os rendimentos dos Treasuries caíram depois de os créditos iniciais dos EUA terem atingido o seu nível mais alto desde agosto do ano passado e o Banco de Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) ter mantido as taxas, mas ter sinalizado que a flexibilização da política monetária estava chegando", afirma o ANZ.

O número de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA teve aumento de 22 mil na semana encerrada em 4 de maio, a 231 mil, segundo o Departamento do Trabalho do país. O resultado ficou acima da expectativa de analistas consultados pela FactSet, que previam 213 mil solicitações.

"O nível atual é o mais alto desde agosto. Os dados sugerem uma tendência de alta mais persistente nas demissões nos próximos meses", prevê o HFE.

Os números reforçaram a expectativa de um corte de juros até setembro. Tais chances bateram os 70%, conforme a plataforma CME Group. Já a presidente do Fed de São Francisco, Mary Daly, afirmou nesta quinta que a política monetária continua restritiva, mas que levará tempo para reduzir a inflação rumo à meta de 2%. "A inflação terá desafios pelo caminho, não será um 'golden path' e, por isso, não podemos declarar vitória até estarmos confiantes".

Entre os balanços, as ações da Roblox recuaram 22,06%, depois que a empresa de videogames divulgou uma perspectiva mais suave para o trimestre atual do que os analistas esperavam e reduziu sua orientação para o ano inteiro.

A Airbnb divulgou, nesta quarta-feira, números do primeiro trimestre de lucro e vendas que superaram expectativas. Mas a empresa de aluguéis de curto prazo deu um guidance menor que o esperado para a receita deste segundo trimestre, e a ação caiu 6,87%.

A ADR da britânica Arm Holdings caiu 2,34%, depois da publicação de que a empresa teve lucro ajustado por ação de US$ 0,36 e registrou vendas de US$ 928 milhões em seu quarto trimestre fiscal.