Santander relata violação de dados de clientes e funcionários no Uruguai, Chile e Espanha

O Grupo Santander alertou em um comunicado que os dados de um provedor externo - com informações de clientes, funcionários e ex-funcionários do Santander Uruguai, Chile e Espanha - foram acessados indevidamente. Segundo o banco espanhol, não foram acessadas informações de transações bancárias e muito menos de credenciais de acesso ao internet banking, uma vez que o provedor externo não detinha esses dados.

Embora não tenha especificado quantos clientes foram afetados, o Santander afirmou que está informando proativamente os clientes e funcionários impactados, além de ter notificado os reguladores e entidades de segurança pública.

O banco implementou ações imediatas para atenuar a situação, incluindo o bloqueio do acesso à base de dados comprometida, e apontou que vem investindo no reforço da prevenção de fraudes, sem especificar quais seriam esses reforços.

Esse crime está alinhado a um contexto mais amplo de aumento das preocupações com ameaças cibernéticas no setor financeiro, conforme destacado por organizações como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Central Europeu (BCE).