AIE reduz projeção para demanda global por petróleo em 2024 após começo de ano fraco

A Agência Internacional de Energia (AIE) cortou sua previsão para a alta na demanda global por petróleo este ano, à medida que a atividade industrial moderada e as temperaturas amenas do inverno reduziram o consumo de diesel em algumas das maiores economias do mundo, em especial na Europa.

Em relatório publicado nesta quarta-feira, 15, a organização com sede em Paris agora prevê que a demanda mundial por petróleo aumentará 1,1 milhão de barris por dia (bpd) em 2024. No documento anterior, a estimativa era de avanço de 1,2 milhão de bpd. Apesar do ajuste, espera-se ainda que o consumo total este ano fique em 103,2 milhões de bpd.

A revisão foi motivada por avanço menor do que o esperado no primeiro trimestre, com a demanda por petróleo em países integrantes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) sofrendo contração de 70 mil bpd em termos anuais. O consumo de diesel na Europa teve queda de 140 mil bpd no trimestre.

Para 2025, por outro lado, a AIE elevou sua projeção para o avanço na demanda, de 1,1 milhão de bpd para 1,2 milhão de bpd, o que traria o total no ano a 104,3 milhões de bpd.

Ainda no relatório, a AIE cortou sua previsão para a alta na oferta de petróleo fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) este ano, de 1,6 milhão de bpd para 1,4 milhão de bpd, mas reafirmou sua expectativa para 2025, em 1,4 milhão de bpd.

Em relação à oferta total de petróleo, a projeção para este ano foi reduzida de 102,9 milhões de bpd para 102,7 milhões de bpd. Para 2025, no entanto, a AIE segue prevendo aumento do volume para 104,5 milhões de bpd. Fonte: Dow Jones Newswires.