BC argentino corta taxa de juros, de 50% a 40%, citando compromisso com meta de déficit zero

O Banco Central da República Argentina (BCRA) decidiu reduzir sua taxa básica de juros, a dos Passes Passivos de um dia, de 50% a 40%. Em comunicado, o BC afirma que tem observado que a firmeza do compromisso do governo com a meta de déficit fiscal zero aumenta a credibilidade na âncora central do programa econômico e fortalece uma trajetória de expectativas de inflação mais baixas.

"Para cumprir o seu mandato de estabilidade de preços, o BCRA deve recuperar o normal funcionamento do conjunto de instrumentos de política monetária concedidos pela sua carta orgânica. Nos últimos meses, através da normalização das regulamentações bancárias, foram eliminados os subsídios financeiros que resultaram em expansão monetária fora do controle direto do BCRA", aponta o documento.

O BCRA tem adotado reduções seguidas na sua taxa básica, nas últimas semanas. Em 2 de maio, a taxa estava em 60%, quando foi cortada para 50%.