China flexibiliza regras hipotecárias para tentar estimular o setor imobiliário

Autoridades chinesas anunciaram nesta sexta-feira (17) a flexibilização das regras hipotecárias e ordenaram que os governos locais comprem casas não vendidas. As medidas são as mais ousadas já lançadas na tentativa de reanimar o setor imobiliário.

Os pisos das taxas de hipotecas para primeiras e segundas residências foram removidos. O Banco do Povo da China (PBoC, o banco central do país) também reduziu a entrada mínima para quem compra a primeira casa, para 15%. Para a segunda residência, a parcela inicial caiu para 25% do valor total.

O vice-primeiro-ministro da China, He Lifeng, disse nesta sexta-feira que as autoridades dos municípios com excesso de estoque de moradias devem comprar as propriedades não vendidas para transformá-las em imóveis acessíveis. He também pediu que os governos locais comprem propriedades ociosas de incorporadoras para aliviar a situação financeira das empresas.

He sugeriu ainda a renovação de bairros marginalizados e o investimento em estrutura urbana. Fonte: Dow Jones Newswires.