Petróleo fecha em queda, em meio a preocupações com demanda e com juros nos EUA

O petróleo recuou nesta terça-feira, 21, pelo segundo dia consecutivo, em meio à preocupação sobre possível desaceleração da demanda, com incertezas sobre a trajetória de juros nos Estados Unidos.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para julho fechou em queda de 0,81% (US$ 0,64), a US$ 78,66 por barril. Na Intercontinental Exchange (ICE), o Brent para julho caiu 0,99% (US$ 0,83), a US$ 82,88 por barril.

Pela manhã, os preços chegaram a recuar mais de 2%, mas devolveram parte das perdas após falas de dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

O diretor do Fed, Christopher Waller, disse ser pequena a chance dos juros voltarem a subir. Traders também comentam que a possibilidade dos juros nos EUA ficarem elevados por mais tempo pode prejudicar as expectativas de demanda.

A analista de Mercados do City Index Razan Hilal escreve que os preços do petróleo têm se comportado dentro da mesma faixa ao longo de maio, apesar de oscilarem para cima e para baixo.

Ela argumenta que o sentimento dos investidores de petróleo agora é de espera por mais dados da inflação americana, enquanto as falas de dirigentes do Fed também são monitoradas, em busca de pistas sobre o futuro da perspectiva de juros no país.