BB desembolsa mais de R$ 9,1 bi em consignado a aposentados e pensionistas do INSS até abril

O Banco do Brasil desembolsou mais de R$ 9,1 bilhões em crédito consignado para aposentados e pensionistas do INSS entre janeiro e abril deste ano, um volume 60% maior que o do mesmo intervalo do ano passado. Também houve um crescimento de 140% na portabilidade de operações para o banco, para R$ 1,6 bilhão.

Ao longo dos últimos 12 meses, as taxas praticadas pelo BB nessa linha de crédito caíram 0,18 ponto porcentual, e hoje começam em 1,48% ao mês.

Os bancos podem cobrar no máximo 1,68% mensais, de acordo com as normas do Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS).

A taxa máxima praticada pelo banco a partir desta quinta-feira será de 1,67%.

O BB tem investido no crescimento da atuação na modalidade. Um dos líderes em consignado no País, o banco público tem maior presença nas linhas destinadas a servidores públicos, e tem feito um esforço para atingir iguais presenças tanto na linha do INSS quanto nas de consignado privado, que dependem de convênios entre o banco e as empresas.

"Esse desempenho de 2024 demonstra um aumento de 18% na quantidade de aposentados atendidos, em apenas 12 meses, e incremento de 60% no volume de crédito liberado, com redução das taxas praticadas nesse segmento", diz em nota a presidente do banco, Tarciana Medeiros.

O BB estima ter atendimento 460 mil clientes no produto ao longo deste ano.