Na Coreia do Sul, sindicato de funcionários da Samsung Electronics convoca greve inédita

Um sindicato que representa funcionários da Samsung Electronics convocou uma greve inédita na história da gigante de tecnologia sul-coreana, após negociações salariais terminarem sem um acordo.

O plano é que membros do sindicato tirem coletivamente um dia de licença remunerada no dia 7 de junho, em um primeiro passo em direção a uma possível greve em grande escala.

"Não podemos mais tolerar a opressão trabalhista e a opressão sindical. Estamos declarando uma greve, diante da atitude da diretoria de ignorar os trabalhadores", dizia uma faixa exibida por membros do sindicato que se reuniram nesta quarta-feira.

Uma porta-voz da Samsung Electronics disse que a empresa não comentaria a última declaração do sindicato.

O sindicato e a diretoria da Samsung Electronics realizaram várias rodadas de conversações e negociações desde janeiro, mas não conseguiram chegar a um acordo. O sindicato alega ter cerca de 28 mil membros, representando cerca de um quinto do quadro de funcionários da empresa.

Na Bolsa de Seul, a ação da Samsung Electronics fechou em baixa de 3,1% nesta quarta-feira, após notícia sobre a possível greve.

Se a paralisação for confirmada, será a primeira na história de trabalhadores da Samsung. Fonte: Dow Jones Newswires.