IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Menino de 10 anos é presidente de empresa nos EUA

"Eu sou um garoto de muita sorte?, diz  Vanis Buckholz - Divulgação
"Eu sou um garoto de muita sorte?, diz Vanis Buckholz Imagem: Divulgação

18/02/2013 08h22

SÃO PAULO - Vanis Buckholz tem apenas 10 anos e já ocupa o cargo de presidente de uma empresa na Califórnia, EUA. Ele é CEO da My ReCycler, empresa de reciclagem que ele mesmo criou aos sete anos de idade.

A ideia de recolher lixo reciclável no bairro onde morava surgiu depois de uma aula na escola. A professora desafiou os alunos a fazerem a diferença no planeta. Ele começou reciclando o lixo da sua casa, em seguida passou para a casa dos vizinhos.

“Fiquei realmente surpreso com a quantidade de coisas que se joga fora.”

A iniciativa chamou atenção também dos empresários da região. Com a ajuda dos pais, ele passou a recolher o lixo reciclável das empresas.

A família acompanha de perto as despesas da empresa, cerca de 25% do total ganho é destinado para cobrir custos com sacos de lixo, desinfetantes para as mãos, entre outros produtos necessários para a realização da atividade.

O valor do faturamento total da empresa não é divulgado. Mas a empresa fatura, em média, US$ 200 (cerca de R$ 400) com cada caminhão que ela consegue encher com a reciclagem.

A maior parte do dinheiro que o menino ganha é guardado em uma poupança. Outros 25% são doados para uma instituição dedicada a crianças sem-teto, a Project Hope Alliance.

Sobre trabalhar com essa idade, ele afirma que ama o seu trabalho. “Eu sou um garoto de muita sorte.”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia