IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Ações - Wall Street cai depois de resultados fracos de Caterpillar e Boeing

24/07/2019 11h08

Wall Street caía na quarta-feira depois de resultados trimestrais decepcionantes da Boeing (NYSE:CAT) e da Boeing (NYSE:BA), provocando novas dúvidas sobre a sustentabilidade dos lucros das empresas.

A Caterpillar (NYSE:CAT) caía 6% depois que os resultados do segundo trimestre ficaram abaixo do esperado, já que o indicador de produção relatou uma demanda menor na China que atingiu as vendas em sua região Ásia-Pacífico.

"Os resultados da Caterpillar mostram que há fraqueza na região Ásia-Pacífico, e se há uma desaceleração lá, é onde está o próximo foco de desaceleração, e as pessoas poderiam começar a extrapolar isso", disse Andre Bakhos, diretor da New Vines Capital LLC. Bernardsville, Nova Jersey.

O Dow caía 121 pontos ou 0,4% às 10h48, enquanto o S&P 500 caía 1 ponto ou 0,1% e o Nasdaq composite ganhava 5 pontos ou 0,1%.

Enquanto isso, a Boeing (NYSE:BA) caía 1,5% depois de reportar uma perda trimestral recorde e falhar em dar orientações sobre quando seu modelo 737 MAX vai voar novamente. Ela também alertou que havia "risco significativo" para o cronograma de entrega de seu novo modelo de grande porte, o 777X.

Ações de tecnologia ficaram instáveis, depois o Departamento de Justiça dos EUA anunciou uma investigação antitruste em sites on-line. Apesar de não nomear nenhuma empresa, o texto da análise aponta para a Amazon (NASDAQ:AMZN), Alphabet, controladora do Google, (NASDAQ:GOOGL) e Facebook (NASDAQ:FB). As ações dos três caíram quase 1%.

O Facebook (NASDAQ:FB) relatou os lucros após o fechamento e também estava sob pressão de acordos anunciados com reguladores para suas políticas de privacidade, que incluem US$ 5 bilhões em multas.

Em commodities, o petróleo bruto subia 0,6%, para US$ 57,12 por barril, enquanto contratos futuros do ouro ganhavam 0,5%, para US$ 1.428,65 por onça-troy. O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, recuava 0,1%, para 97,317.

-- Reuters contribuiu com esta matéria


Mais Economia