PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

ABERTURA: Ibovespa futuro tem alta com mercado já à espera do Fomc e Copom

13/09/2019 09h19

O índice futuro do Ibovespa começa, mais uma vez, a sessão com ganhos, avançando 0,48% aos 105.190 pontos. Os investidores respiram aliviados com os sinais de paz na disputa comercial entre os Estados Unidos e China, com as atenções começando a se voltar para as decisões de política monetária na próxima semana nos EUA e no Brasil, quando teremos a reunião do Fomc e do Copom. Além disso, está prevista também a votação da reforma da Previdência no plenário do Senado.

O ambiente favorável possibilita a mais um dia de queda do dólar. A moeda americana é negociada a R$ 4,0465, baixa de 0,34%.

- Cena Local

O nome da advogada Vanessa Canado, diretora do Centro de Cidadania Fiscal (CCiF), circula com força entre as apostas para o comando da Receita Federal após a demissão de Marcos Cintra, afirmaram quatro fontes com conhecimento do assunto à Reuters.

Junto com o economista Bernard Appy, Canado participou da formulação da reforma tributária que está sendo analisada em comissão especial da Câmara dos Deputados, de autoria do deputado Baleia Rossi (SA:RSID3) (MDB-SP).

Hoje, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 45 é a que está em estágio mais avançado dentre os textos sobre o tema que tramitam no Congresso. Ela propõe a extinção de IPI, PIS, Cofins, ICMS e ISS, substituindo os cinco tributos sobre o consumo por um único, o Imposto sobre Bens e Serviços (IBS).

O Ministério da Economia anunciou a exoneração de Cintra na quarta-feira, em meio à demora na formatação final da reforma tributária e polêmica sobre a criação de uma nova CPMF. O auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto foi indicado para assumir o cargo interinamente.

- Cena Externa

Disputa Comercial

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na quinta-feira que preferia um acordo comercial abrangente com a China, mas não descartou a possibilidade de um pacto provisório, mesmo depois de dizer que um acordo "fácil" não seria possível.

Autoridades de menor escalão dos EUA e da China devem se reunir na próxima semana em Washington, antes do encontro entre os principais negociadores comerciais no início de outubro. Autoridades de alto nível se encontraram pessoalmente na China em julho.

Os dois lados fizeram gestos conciliadores nesta semana. A China renovou as compras de produtos agrícolas dos EUA e Trump atrasou um aumento de tarifa sobre certos produtos chineses em duas semanas.

Em uma tentativa adicional de diminuir as tensões entre China e Estados Unidos, a Comissão de Tarifas Alfandegárias do país asiático anunciou nesta sexta-feira que excluirá alguns produtos agrícolas, como soja e carne de porco das tarifas adicionais sobre os produtos americanos.

Esta decisão chega dois dias após a China anunciar que adiava por um ano - até setembro de 2020 - a aplicação de tarifas a 16 produtos americanos, cujas taxas estavam programadas para entrar em vigor na próxima terça-feira.

Entre os bens afetados pelo atraso tarifário de 25% planejado para entrar em vigor em 17 de setembro estavam produtos menores, como ração para peixe ou matérias-primas necessárias para a fabricação de remédios contra o câncer, mas não os mais sensíveis, como carne de porco, soja ou automóveis.

União Europeia

O superávit comercial da União Europeia (UE) em bens com os Estados Unidos e seu déficit com a China aumentaram nos primeiros sete meses de 2019, em números que podem adicionar pressão extra às tensões globais.

O superávit da União Europeia com os Estados Unidos cresceu para 90,9 bilhões de euros (100,8 bilhões de dólares) entre janeiro e julho de 2019, de 80,0 bilhões de euros no mesmo período de 2018, informou o escritório de estatísticas da UE, a Eurostat, nesta sexta-feira.

Com a China, o déficit comercial da UE aumentou de 98,6 bilhões de euros para 109,2 bilhões de euros. Os Estados Unidos têm golpeado a União Europeia com tarifas e ameaçado mais em reclamações sobre a balança comercial.

- Agenda Americana

Nesta sexta-feira, o Departamento de Comércio dos Estados Unidos informa os números das vendas do varejo do país em agosto, sendo este o principal indicador do dia. O consenso de mercado aponta para uma alta de 0,2%, diante de uma prévia de 0,3%. Em julho, o crescimento foi de 0,7%.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 1,05%, a 21.988 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG somou 0,98%, a 27.352 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC, assim como índice CSI300, estiveram fechados nesta sexta-feira na comemoração do Festival da Lua.

Nos mercados de ações da Europa, o dia mostra-se positivo para grande parte das praças. Em Frankfurt, o DAX soma 0,64% ais 12.489 pontos, enquanto que o FTSE recua 0,02% aos 7.343 pontos. Já em Paris, o CAC soma 0,43% aos 5.667 pontos.

COMMODITIES

Devido ao feriado do Festival da Lua, ou Festival do Meio do Outono, os mercados chineses não operaram nesta sexta-feira. Desta forma, não houve negociações dos contratos do minério de ferro e do vergalhão de aço.

A data é celebrada na China no 15º dia do 8º mês do calendário lunar, sua origem está estritamente ligada a uma cultura tradicionalmente agrária, regida pelos ciclos da natureza. O Festival é um agradecimento dos chineses à lua pela colheita, assim como reuniões familiares e oferendas para a lua nos dias do outono.

Nos negócios com o petróleo, após a queda da véspera com o alívio na tensão comercial EUA x China, a sexta-feira é de leve valorização nos contratos. Em Nova York, o barril do tipo WTI é negociado com ganhos de 0,25%, ou US$ 0,14, a US$ 55,23. Já em Londres, o Brent ganha 0,12%, ou US$ 0,07, US$ a US$ 60,45.

MERCADO CORPORATIVO

- Vale (SA:VALE3)

Onça Puma

A Vale (SA:VALE3) informou que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, decidiu nesta quinta-feira pelo retorno das operações das minas e usina de Onça Puma, empreendimento de níquel da mineradora em Ourilândia do Norte (PA).

Com a liberação, as minas de Onça e de Puma, que estavam paralisadas desde setembro de 2017, e a usina de processamento de níquel, parada desde junho deste ano, retornam às atividades, disse a Vale (SA:VALE3).

As operações da Vale (SA:VALE3) estavam paralisadas por ordem judicial devido a questões relacionadas a supostos danos ambientais em áreas indígenas.

Segundo a Vale (SA:VALE3), o STF também determinou a liberação dos depósitos judiciais aos indígenas Xikrin do Cateté e Kayapo, que estavam bloqueados por decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região em Mandado de Segurança impetrado pela mineradora.

Brucutu

A Vale (SA:VALE3) informou nesta quinta-feira que suspendeu trabalhos em uma frente de lavra na mina de Brucutu, em São Gonçalo do Rio Abaixo (MG), atendendo a uma determinação da Agência Nacional de Mineração (ANM), mas ressaltou que a suspensão não impactará a produção em sua maior mina de minério de ferro de Minas Gerais.

A companhia disse que a determinação da ANM foi embasada no entendimento da autarquia de que uma das frentes de lavra em execução excede os limites das reservas minerais aprovadas pela agência para a respectiva área.

"A Vale (SA:VALE3) entende que todos os requisitos da agência para a execução de lavra foram atendidos e relatados no plano de aproveitamento econômico apresentado à agência em 2017, e irá adotar as medidas cabíveis neste caso", disse a mineradora.

Como não prevê impactos de produção pelo caso, a Vale (SA:VALE3) afirmou que manteve seu guidance de vendas de minério de ferro e pelotas entre 307 milhões e 332 milhões de toneladas para 2019, e que a expectativa atual é de que as vendas se aproximem do centro da faixa.

- Petrobras (SA:PETR4)

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) revogou nesta quinta-feira a suspensão da oferta pública de debêntures da Petrobras (SA:PETR4), dizendo que a companhia tomou providências para sanar irregularidades que motivaram a punição.

Dentre as providências citadas, segundo a autarquia, foi divulgado comunicado ao mercado alertando que a decisão do investidor sobre participação na oferta deve ser baseada apenas nas informações dos prospectos e do formulário de referência, devendo ser desconsideradas eventuais manifestações por parte de seus representantes.

A CVM havia suspendido a oferta de 3 bilhões de reais em 30 de agosto, após manifestação na mídia da diretora-executiva de Finanças e Relacionamento com Investidores da Petrobras (SA:PETR4), Andrea Almeida, numa entrevista promovida pela XP Investimentos.

Manifestações na mídia comentando perspectivas e cenários futuros são proibidos tanto por representantes da emissora quanto das entidades participantes da operação durante o período de ofertas públicas de valores mobiliários.

- BNDES

Os investimentos no país devem somar 1,1 trilhão de reais no quadriênio 2019-2022, segundo um estudo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o montante representa um aumento nominal de 6,8% ante a estimativa anterior válida para o período entre 2018 e 2021.

Os números do BNDES consideram investimentos apoiados e não apoiados pelo banco de fomento e envolvem 19 setores, sendo 11 da indústria e oito da infraestrutura. Em termos reais, o investimento no período deve subir 2,7%, segundo o banco.

O investimento é puxado principalmente pelo segmento de petróleo e gás, impulsionado pela recuperação do preço do petróleo e pelos leilões de concessão ou de partilha de blocos exploratórios ocorridos em 2017 e no início de 2018.

Já na infraestrutura, a previsão é de investimento médio anual próximo ao estimado no levantamento anterior (2018-2021).

- Eneva (SA:ENEV3)

A Eneva (SA:ENEV3) avalia disputar um leilão de energia do governo em outubro, o chamado A-6, para tentar viabilizar projeto que prevê expansão de uma termelétrica na Bacia do Parnaíba, no Nordeste, disse à Reuters o diretor de Operações da companhia, Lino Cançado.

A empresa, que arrematou nesta semana seis blocos para exploração de gás em terra na região, em licitação da Agência Nacional do Petróleo (ANP), ainda acredita que a exploração dessas áreas garantirá reservas para futuras expansões adicionais de sua presença no local.

A Eneva (SA:ENEV3) opera hoje cerca de 1,8 gigawatt em usinas na Bacia do Parnaíba, no Maranhão, além de oito campos de gás, sem contar os blocos adquiridos nesta semana, fornecendo combustível para a própria geração.

"É uma bacia que tem vocação termelétrica, seja pela existência do gás, seja pela facilidade de pontos de conexão ao sistema elétrico", afirmou Cançado.

- Lítio

A Sigma Lithium Resources teve conversas com a Tesla (NASDAQ:TSLA) e outras montadoras de veículos sobre o fornecimento do principal componente de baterias nos próximos anos, disse o presidente-executivo da empresa nesta quinta-feira.

A Sigma, que recentemente recebeu licença para iniciar produção de lítio em Minas Gerais, se reuniu com o fornecedor da Tesla (NASDAQ:TSLA) Ganfeng Lithium, a pedido da montadora. Mas está adiando um acordo por causa dos termos exigidos pela empresa chinesa, disse o presidente-executivo, Calvyn Gardner, em entrevista. As minas da empresa estão no Vale (SA:VALE3) de Jequitinhonha, entre as cidades de Araçuaí e Itinga.

"Há muitas outras coisas que eles precisam, não apenas preços, mas outras demandas um pouco mais complicadas que restringem a Sigma a quase fornecer apenas para a China", disse Gardner durante uma conferência de mineração. "Não é realmente o que pensamos que deveríamos fazer a longo prazo."

Embora os preços do lítio tenham caído no ano passado, a Sigma e outros produtores do mineral esperam se beneficiar de um boom na produção de carros elétricos, quando os preços dos veículos se tornarem mais competitivos.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro segue internado em São Paulo, onde deve ficar até o dia 17, sem compromissos oficiais.

- Paulo Guedes

Até o início da manhã desta sexta-feira, o Ministério da Economia não havia divulgado a agenda oficial para o dia.