PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Taurus tem forte queda após nova prorrogação de prazo para joint venture na Índia

25/11/2019 12h32

A Taurus Armas (SA:TASA4) informou, por meio de fato relevante, que após autorização do seu Conselho de Administração, foi assinado um adendo ao Memorando de Entendimentos prorrogando, mais uma vez, seu prazo de validade por mais seis meses. O adiamento tem como objetivo permitir as finalizações do estudo de viabilidade e da constituição de uma joint venture na Índia.

Com isso, as ações da companhia registravam forte queda de 2,55% a R$ 4,97, por volta das 12h30 desta segunda-feira.

De acordo com a companhia, a extensão representa um importante avanço nas negociações já que ambas empresas concordaram com a divulgação das partes envolvidas neste acordo.

A parceira indiana da companhia é a Jindal Group, maior fabricante de aço da índia e uma das dez maiores do mundo, com faturamento superior a US$ 24 bilhões, EBITDA de US$ 5 bilhões e com 200 mil funcionários no mundo, sendo 45 mil profissionais somente na divisão de aço. A Jindal Group atua em diversos segmentos, tais como: energia, aço, minério, óleo, gás e infraestrutura. Fundada em 1952, é considerado um dos maiores grupos industriais indiano.

A Taurus destaca que a continuidade nas negociações para celebração desse Acordo é mais um passo importante na estratégia global no processo de restruturação baseado em rentabilidade sustentável, qualidade e melhora dos indicadores financeiros e operacionais, além do forte investimento no desenvolvimento de novos produtos e tecnologias.

Em 22 de agosto, a Taurus divulgou um fato relevante também com uma prorrogação do prazo para o fechamento do acordo.

A fabricante brasileira de armas anunciou em que assinou em fevereiro o memorando de entendimento para estudar a viabilidade uma joint venture com um grupo siderúrgico indiano para desenvolver a indústria bélica do país. Em fato relevante, a empresa afirmou que o objetivo da joint venture é fabricar e vender armas no território indiano, em conformidade com o programa local "Make in India".

PUBLICIDADE