PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

ABERTURA: Rali de Natal continua e Ibov futuro opera em alta em dia de IPCA-15

20/12/2019 09h20

Após abrir em baixa, o índice Ibovespa Futuro espantou o pessimismo e opera em alta de 0,27% a 115.975 pontos às 09h15, prosseguindo com a renovação das máximas vistas durante esta semana - no chamado rali de Natal. O dólar comercial recuando 0,11% a R$ 4,0650.

A sessão que fecha a última semana cheia do ano será marcada pela repercussão dos investidores aos números do IPCA-15 e também outras notícias corporativas. A proximidade do final do ano diminui o volume do noticiário político-econômico. No exterior, os investidores permanecem atentos a novidades do avanço do acordo entre EUA e China e os desdobramentos do processo de impeachment do presidente americano Donald Trump.

- Cenário Interno

IPCA-15

A alta nos preços das carnes teve o maior impacto na prévia da inflação de dezembro. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) subiu 1,05% em relação a novembro (0,14%), a maior alta mensal desde junho de 2018 e o maior resultado para dezembro desde 2015.

Entre os itens de alimentação e bebidas, a alta foi de 2,59%. Além das carnes, que registraram alta de 17,71% em dezembro e contribuíram com o maior impacto individual no índice do mês (0,48 ponto percentual), contribuíram também produtos como o feijão-carioca (20,38%) e as frutas (1,67%). Já os alimentos que tiveram queda de preço foram a batata-inglesa (-9,33%) e a cebola (-7,18%).

Algumas outras despesas que pesaram mais no bolso do consumidor foram a alimentação fora do domicílio e as despesas com transportes. As passagens aéreas, cujos preços já haviam subido 4,44% em novembro, tiveram alta de 15,63% em dezembro. A gasolina (1,49%) e o etanol (3,38%) também continuam a subir de preço. E o gás de botijão também ficou mais caro (0,32%), após o reajuste de 4% no preço do botijão de 13 kg, nas refinarias, a partir do dia 27 de novembro.

Davos

O presidente Jair Bolsonaro decidiu participar novamente do Fórum Econômico Mundial, em Davos, em janeiro do ano que vem, disse nesta quinta-feira o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno.

A participação em Davos em janeiro deste ano foi a primeira viagem internacional de Bolsonaro após assumir a Presidência.

Débito Automático

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira ajustes nas regras de formalização das operações de débito automático nas contas correntes, determinando a obrigatoriedade da informação, em contrato, sobre finalidade da movimentação e da discriminação da conta a ser debitada.

As novas regras também garantem aos titulares das contas correntes o direito de cancelar, a qualquer tempo, as autorizações de débito em conta.

Investimento no Exterior

O CMN também autorizou seguradoras e entidades de previdência complementar a investirem em títulos de dívida púbica de outros países que não o Brasil, desde que tenham classificação de grau de investimento.

Resolução aprovada nesta quinta-feira limita as aplicações em Treasuries a 5% (investidores em geral) ou 10% (investidores qualificados) para a previdência complementar e a 2,5% para as seguradoras.

- Cenário Externo

China

A China deixou inalterada sua taxa referencial de empréstimo nesta sexta-feira, mas os mercados esperam mais afrouxamento monetário em 2020 para conter a desaceleração econômica.

O primeiro-ministro, Li Keqiang, disse nesta semana que a economia pode enfrentar pressões negativas ainda maiores no próximo ano, diante da desaceleração da demanda e com as tarifas dos Estados Unidos ainda afetando a indústria.

A taxa de empréstimo primária de um ano foi mantida em 4,15%. A taxa de cinco anos também ficou inalterada em 4,80%.

Reino Unido

A economia britânica cresceu um pouco mais no terceiro trimestre do que estimado anteriormente, de acordo com dados oficiais divulgados nesta sexta-feira.

Números da Agência de Estatísticas Nacionais mostraram que a economia cresceu 0,4% no terceiro trimestre, contra estimativa anterior de 0,3% e impulsionada por revisões para cima de serviços e construção.

Pesquisa da Reuters com economistas era de uma leitura não revisada.

Na comparação anual a economia cresceu 1,1% no terceiro trimestre, de estimativa anterior de 1,0%. Pesquisa da Reuters sugere que a economia crescerá 1,3% este ano.

Argentina

O banco central da Argentina cortou na quinta-feira sua taxa de juros referencial para 58%, de 63%, como parte dos esforços do novo governo de centro-esquerda para reanimar a economia.

"A taxa de juros de referência estava em um nível inadequado e potencialmente inconsistente com as perspectivas de evolução nominal das variáveis econômicas relevantes", disse o banco em comunicado.

A Argentina atravessa uma forte crise que o presidente, Alberto Fernández, pretende combater reativando a economia mas sem descuidar do equilíbrio fiscal, para não alimentar uma inflação que este ano ficará acima de 50%.

Os juros altos eram a maneira como a gestão do banco central que deixou a entidade há 10 dias tinha de lidar com a inflação.

EUA

Menos da metade dos norte-americanos diz que o presidente Donald Trump deve ser afastado do cargo após seu impeachment pela Câmara dos Deputados, segundo pesquisa Reuters/Ipsos divulgada nesta quinta-feira, apresentando um desafio para os democratas que buscarão sua destituição em um julgamento no Senado dos Estados Unidos.

A pesquisa online nacional, realizada nas horas seguintes à votação da Câmara na quarta-feira para acusar Trump de abusar de seu escritório e obstruir o Congresso, mostrou que o ato raro e altamente controverso dos parlamentares pouco fez para mudar de idéia a cabeça das pessoas em um país dividido.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, a principal democrata do Congresso, inicialmente hesitou em apresentar acusações de impeachment contra Trump porque estava preocupada com o fato de não haver apoio público suficiente.

EUA-China

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, afirmou nesta quinta-feira que os EUA e a China assinarão a chamada fase um do pacto comercial no início de janeiro, acrescentando que o texto foi totalmente concluído e está passando por uma "enxugada" técnica. Mnuchin, falando a repórteres na Casa Branca, disse que o acordo comercial já havia sido colocado no papel e traduzido e que não está sujeito a nenhuma renegociação.

Ele disse que o foco será a implementação da primeira fase, que exige que as exportações de produtos agrícolas dos EUA para a China aproximadamente dobrem nos próximos dois anos.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,20%, a 23.816 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,25%, a 27.871 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,40%, a 3.004 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,25%, a 4.017 pontos.

A sexta-feira é positiva para os mercados de ações nas principais praças europeias. Em Frankfurt, o DAX tem alta de 0,60% aos 13.291 pontos, enquanto que em Londres o FTSE avança 0,20% aos 7.588 pontos. Já em Paris, o CAC ganha 0,57% aos 6.006 pontos.

COMMODITIES

Nesta sexta-feira na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian o dia foi marcado por queda na cotação dos contratos futuros do minério de ferro. O ativo com o maior volume de negócios, com data de vencimento em maio do próximo ano, cedeu 0,94% para um total de 635,00 iuanes por tonelada. O montante representa uma variação diária de 6,0 iuanes em relação aos 641,00 iuanes por tonelada de liquidação da véspera.

Em sentido oposto, o último dia da semana foi marcado por valorização para os papéis futuros do vergalhão de aço, que são transacionados na bolsa de mercadorias de Xangai, também na China. O contrato de maior liquidez, com entrega para maio de 2020, somou 9 iuanes para 3.507 iuanes por tonelada. Já o segundo mais líquido, de janeiro, avançou 16 iuanes para 3.719 iuanes por tonelada.

Para o petróleo, a sexta-feira é marcada por queda nos preços do barril. Em Londres, o Brent recua 0,41%, ou US$ 0,27, a US$ 66,27. Já em Nova York, o WTI cede 0,51%, ou US$ 0,31, a US$ 60,87

MERCADO CORPORATIVO

- Vale (SA:VALE3)

Diretoria

A mineradora Vale (SA:VALE3) informou a eleição de dois novos membros titulares para seu conselho de administração e um suplente, segundo comunicado nesta quinta-feira.

Os titulares serão Murilo César Lemos dos Santos Passos, presidente do conselho da Tegma (SA:TGMA3) Gestão e Logística e conselheiro de Odontoprev (SA:ODPV3), São Martinho (SA:SMTO3), Suzano (SA:SUZB3) Holding e IPLF; e Roger Allan Downey, conselheiro e CEO da Fertimar (PRimaSea), que atuou na Vale (SA:VALE3) anteriormente como diretor executivo de Fertillizantes, Carvão e Estratégia e CEO da Vale Fertilizantes.

Já para a vaga de suplente foi escolhido Ken Yasuhara, diretor e gerente geral da divisão de recursos minerais e metálicos da Mitsui.

Proventos

O conselho de administração da Vale (SA:VALE3) aprovou juros sobre capital próprio no valor bruto de 7,25 bilhões de reais, ou 1,414 real por ação, segundo ata de reunião do colegiado realizada nesta quinta-feira.

A aprovação dos valores de JCP, no entanto, "não modifica a decisão do Conselho de Administração de suspender a política de remuneração ao acionista", ainda de acordo com a ata, divulgada nesta quinta-feira.

A mineradora decidiu suspender pagamentos de dividendos e remuneração aos acionistas em 28 de fevereiro, após o rompimento de uma barragem da companhia em Brumadinho (MG), em 25 de janeiro, um desastre que deixou mais de 250 mortos. Bônus de executivos também foram suspensos.

- Neoenergia

A Neoenergia disse nesta quinta-feira que concluiu a construção do projeto de transmissão de energia EKTT 13, uma subestação no Estado de São Paulo, 14 meses antes do prazo e com orçamento 38% abaixo dos 141 milhões de reais estimados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a obra.

A redução de custos e a antecipação de cronogramas são cruciais para viabilizar a rentabilidade de empreendimentos de transmissão, principalmente em momento em que os leilões do Brasil para novos projetos no setor têm atraído intensa disputa entre investidores.

A concorrência leva a fortes deságios na receita anual paga às empresas pela construção e operação das linhas, pressionando as taxas de retornos para um nível "feio" quando não são consideradas entregas antes do prazo ou cortes de orçamento, apontaram analistas do banco Credit Suisse em relatório nesta quinta-feira.

Empréstimo

A Neoenergia, do grupo espanhol Iberdrola (MC:IBE), teve aprovados junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) três contratos de financiamento, no valor total de 2,45 bilhões de reais, informou a companhia em comunicado nesta quinta-feira.

Os recursos envolvem 778 milhões de reais e 375 milhões para as obras de projetos de transmissão (EKTT1 e EKKT12) arrematado pela empresa em leilões realizados em dezembro e abril de 2017, respectivamente, além de 1,3 bilhão de reais para o complexo eólico Chafariz.

As operações para os negócios de transmissão terão prazo de 24 anos, com três anos de carência e custo de IPCA + 3,51% ao ano, enquanto o empréstimo para as usinas eólicas terá o mesmo prazo e carência e taxa de IPCA + 4,11% ao ano.

A empresa afirmou ainda que concluiu a construção do projeto de transmissão de energia EKTT 13, uma subestação no Estado de São Paulo, 14 meses antes do prazo contratual e com orçamento 38% abaixo dos 141 milhões de reais estimados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a obra.

- Petrobras (SA:PETR4)

O BNDES escolheu o Credit Suisse para coordenar uma oferta de ações de cerca de 24 bilhões de reais de sua participação na Petrobras (SA:PETR4), disseram à Reuters duas pessoas com conhecimento do assunto.

O desinvestimento parcial da participação do BNDES na Petrobras (SA:PETR4) faz parte do esforço do presidente Jair Bolsonaro para reduzir o papel do governo na economia. O BNDES possui aproximadamente 50 bilhões de reais em ações da Petrobras.

- CCR (SA:CCRO3)

A empresa de concessões de infraestrutura CCR (SA:CCRO3) afirmou nesta quinta-feira que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) decidiu reduzir em 5,26% a tarifa de pedágio de todas as praças na Via Dutra, principal ligação rodoviária entre São Paulo e Rio de Janeiro, cuja concessão é detida por sua controlada NovaDutra.

A CCR (SA:CCRO3) afirmou em fato relevante que adotará "as medidas legais cabíveis visando a reversão" da decisão da ANTT.

Em outro fato relevante, a CCR (SA:CCRO3) afirmou que apresentará à ANTT declaração de intenção de aderir ao processo de relicitação da concessão da MSVia, rodovia no Mato Grosso do Sul.

Em comunicado separado, a companhia anunciou também que seu diretor financeiro e de relações com investidores, Arthur Piotto Filho, renunciou ao cargo. Piotto será sucedido no cargo por Waldo Edwin Pérez Leskovar.

- Embraer (SA:EMBR3)

A Embraer (SA:EMBR3) anunciou nesta quinta-feira que assinou acordo para estudar em conjunto com a Força Aérea Brasileira (FAB) o desenvolvimento de uma aeronave leve de transporte militar.

O projeto tem como foco principal aplicações na região amazônica, marcada por "pistas extremamente curtas, estreitas, não pavimentadas, desprovidas de infraestrutura e em localidades remotas".

O anúncio ocorre em meio aos esforços da companhia para venda do cargueiro KC-390, maior aeronave já desenvolvida no Brasil, que também foi projetada em parceria com a FAB.

Pelo acordo, a Embraer (SA:EMBR3) realizará os estudos de mercado para desenvolvimento da nova aeronave enquanto a FAB compartilhará experiência que possui na operação de aviões nesse segmento.

- Vivo e TIM (SA:TIMP3)

As operadoras de telecomunicações Telefônica Brasil (SA:VIVT4) e a TIM Participações (SA:TIMP3) anunciaram nesta quinta-feira um avanço em discussões sobre compartilhamento de suas infraestrutura de rede.

O acordo envolve implementação de dois contratos voltados para compartilhar infraestrutura de rede 2G, 3G e 4G, informaram as companhias em comunicado seperados.

"Os clientes se beneficiarão diretamente deste projeto (...) com a entrada de uma das operadoras em cidades onde Vivo ou TIM (SA:TIMP3) não estavam presentes (mais de 400 novas cidades cobertas por cada operadora no decorrer do primeiro ano de vigência do contrato", diz trecho do comunicado da Telefônica Brasil (SA:VIVT4).

- Raízen

O conselho de administração da Raízen aprovou a contratação de um empréstimo com o Bradesco (SA:BBDC4) de até 800 milhões de reais, com prazo de até 90 dias, de acordo com ata de reunião do colegiado realizada na véspera e divulgada nesta quinta-feira.

A operação será na modalidade de cédula de produto rural-financeira, apontou o documento da empresa, uma joint venture entre a Cosan (SA:CSAN3) e a petroleira anglo-holandesa Shell.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

O presidente da República inicia a sexta-feira recebendo o jornalista Paulo Briguet, se reunindo em seguida com André Luiz de Almeida, Advogado-Geral da União. O último compromisso público do dia é um encontro com Pastor Silas Malafaia, Presidente do Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil – CIMEB.

- Paulo Guedes

- Reunião com a superintendente da SUSEP, Solange Vieira;

- Audiência com o presidente da Ericsson no Brasil e cone sul da América Latina, Eduardo Ricotta;

- Reunião com o secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Marcos Troyjo;

- Audiência com o presidente da Fiat Chrysler Automobiles para a América Latina Antonio Filosa;

- Audiência com o diretor de Estratégia Global do Banco Mundial, Marcello Estevão;

- Audiência com o diretor-executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI), Afonso Bevilaqua.

*Com Reuters