Bolsas

Câmbio

Pesquisa Alelo 2015 aponta qualidade, limpeza e preço como prioridades na hora do almoço dos trabalhadores

Alelo

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

SAO PAULO, 8 de janeiro de 2016 /PRNewswire/ -- 67% dos trabalhadores almoçam habitualmente fora de casa e, para escolher o restaurante, baseiam-se em aspectos como qualidade da comida (22%), limpeza e higiene (20%), proximidade com o local de trabalho (13%) e preço da refeição (12%). É o que indica a 2ª edição da Pesquisa Alelo Hábitos Alimentares do Trabalhador Brasileiro*, realizada pela Alelo, empresa líder no segmento de cartões-benefício, em parceria com o Conecta-i, do Instituto Ibope.

O estudo, único levantamento do gênero no país, ouviu em 2015 mais de 3 mil entrevistados, de 12 capitais brasileiras e cidades do interior, em busca de informações sobre o comportamento dos trabalhadores quanto à alimentação e à prática de atividades físicas.

A soma dos aspectos que estão nas três posições mais relevantes no momento das escolhas - indicados como 1º, 2º ou 3º critérios prioritários de decisão - mostra a qualidade (56%), a limpeza (50%) e o preço da comida (50%) como os mais importantes.

A presença do preço neste ranking de relevância reflete tanto a realidade de profissionais que recebem cartão-refeição quanto dos que não possuem o benefício. Para se ter uma ideia, segundo a Pesquisa Refeição Assert Preço Médio 2015, o valor médio nacional de uma refeição é de R$ 27,36 (o estudo considera refeição como a composição de prato principal, bebida, sobremesa e café). Este valor pode influenciar os trabalhadores na busca por uma refeição que equilibre sabor agradável com custo menor.

Restaurantes por quilo

A pesquisa da Alelo indica que a maioria dos trabalhadores brasileiros, 49%, afirma que são os restaurantes por quilo seus favoritos na hora de almoçar. Além de preferidos, tais restaurantes são também os mais frequentados, já que, quando comparados com outros estabelecimentos, são indicados por 49% dos profissionais como os locais de maior frequência durante o almoço.

O tempo disponível para fazer a refeição pode ter influência direta nessa escolha, já que 60% dos trabalhadores brasileiros têm uma hora para almoçar e 14% até meia hora – o que pode tornar os restaurantes por quilo opções mais rápidas, práticas e saudáveis.

Os buffets à vontade ocupam a segunda colocação tanto em favoritismo, com 15% da preferência dos trabalhadores, quanto em frequência, com 22% de profissionais adeptos desses estabelecimentos com oferta de autosserviço.

Os restaurantes a la carte também figuram entre os prediletos na hora de decidir onde comer. 12% dos entrevistados apontam estes restaurantes como favoritos e 6% dizem frequentá-los de forma mais assídua.

Seja qual for o modelo de estabelecimento que mais agrada, ou mesmo o que mais vezes recebe os profissionais, critérios como qualidade, higiene, proximidade com o local de trabalho e preço são sempre os mesmos para a decisão sobre o local em que comer.

Carrinho de compras

A pesquisa Alelo mapeou ainda quais os grupos de alimentos que compõem, com maior frequência, o carrinho de compras dos brasileiros. Itens ricos em proteína, como carnes, peixes e ovos são adquiridos por 85% dos profissionais em todas as vezes em que fazem suas compras.

Os derivados de leite, como manteiga, queijos e iogurtes, também são consumidos em larga escala, por 80% dos respondentes. Legumes e verduras são sempre incluídos nas cestas de compras de 79% dos trabalhadores ouvidos e apenas 28% assumem adquirir com alta frequência itens congelados como lasanhas prontas e pedaços de frango empanados.

A pesquisa também aponta que:

A variedade da comida é indicada por apenas 9% dos trabalhadores como principal motivador da escolha no local onde almoçar; 39% é o índice de profissionais que afirmam evitar guloseimas no almoço; 14% dos entrevistados dizem ingerir alimentos que dão mais prazer como escolhas alimentares no almoço; Apenas 3% dos trabalhadores indicam almoçar com maior frequência em redes de fast food, só 2% em lanchonetes e 1% em barracas ou quiosques de rua. *Sobre a pesquisa

A pesquisa Alelo Hábitos Alimentares do Trabalhador Brasileiro ouviu 3.059 pessoas, sendo 53% homens e 47% mulheres, todas economicamente ativas, com uma idade média de 38 anos (intervalo observado: de 24 a 60 anos) e residentes em 12 capitais – São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Curitiba, Salvador, Brasília, Goiânia, Campo Grande, Vitória e Belém – e em outras cidades que englobam a Grande São Paulo, Grande Rio de Janeiro e o interior paulista.

Desse grupo, 66% trabalham em regime CLT e 65% recebem algum tipo de benefício alimentação. Em relação à carga horária de trabalho, 41% trabalham de 6 a 8 horas por dia, 36% entre 8 e 10 horas diárias e apenas 7% fazem turnos de mais de 10 horas por dia.

Sobre o Movimento Alelo Comer Bem é Tudo de Bom

A Alelo abraçou a bandeira da alimentação saudável para estimular a adoção de melhores hábitos alimentares pelos trabalhadores brasileiros. Criado em 2013, o Movimento Alelo Comer Bem é Tudo de Bom auxilia as empresas-clientes da companhia a implementar ações de estímulo à alimentação saudável e prática de atividades físicas de seus profissionais.

O programa contempla matrizes de conteúdos nutricionais, desenvolvidos com o apoio de especialistas, que mensalmente são compartilhadas com essas empresas. Além disso, o Movimento Alelo Comer Bem é Tudo de Bom oferece às companhias serviços e ferramentas de apoio, como a Máquina de Sucos Naturais, o Carrinho de Alimentos Saudáveis e a Vending Machine Saudável.

Para entender com mais profundidade o trabalhador brasileiro, a Alelo desenvolveu a inédita Pesquisa Alelo Hábitos Alimentares do Trabalhador Brasileiro . O levantamento, que em 2014 ouviu 2.131 profissionais, identificou que 72% dos entrevistados mudariam os costumes à mesa para se sentirem mais saudáveis. Além disso, 42% destas pessoas afirmaram que estão diminuindo o consumo de gordura.

Sobre a Alelo 

 A Alelo é uma companhia brasileira com portfólio de soluções simples e completas, que vão de cartões-benefício para empresas de todos os portes a cartões pré-pagos para empresas e consumidores em todo o país. Com mais de dez anos de história, a Alelo foi apontada em 2013 como a empresa líder no setor de benefícios pelo Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) do Ministério do Trabalho e Emprego. No mesmo ano, lançou o Alelo Comer Bem é Tudo de Bom, um movimento que tem como objetivo incentivar hábitos saudáveis no dia a dia dos trabalhadores brasileiros.

A Alelo conta, ainda, com a confiança de milhares de empresas-clientes e com a maior rede de estabelecimentos comerciais afiliados do Brasil. Entre os produtos e serviços oferecidos pela empresa, estão Alelo Refeição, Alelo Alimentação, Alelo Natal Alimentação, AleloCultura, Alelo Auto, Alelo Vale-Transporte, cartão para viagens internacionais MoneyCard VisaTravel Money e cartões pré-pagos Prepax.

Conheça mais sobre a Alelo em: www.alelo.com.br , www.facebook.com/AleloBrasil , www.twitter.com/alelobrasil .

Informações para a imprensa:

Douglas Meira – douglas.meira@agenciaideal.com.br – (11) 4873-7976

Fernanda Vigna – fernanda.vigna@agenciaideal.com.br – (11) 4873-7925

FONTE Alelo

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos