Bolsas

Câmbio

A pesquisa de US$ 100 milhões do programa Breakthrough Listen Initiative está compartilhando publicamente dados da busca sem precedentes por vida inteligente no universo

Breakthrough Initiatives

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

SÃO FRANCISCO, 13 de abril de 2016 /PRNewswire/ -- Breakthrough Listen – a iniciativa de US$ 100 milhões para encontrar sinais de vida inteligente no universo está liberando os primeiros conjuntos de dados observacionais para o mundo, anunciou hoje o programa Breakthrough Initiatives

Janeiro de 2016 viu a "primeira luz" para o Breakthrough Listen, com as observações que marcaram o início do esforço de 10 anos, anunciado em julho de 2015, na Royal Society de Londres, por Yuri Milner, Stephen Hawking, Lord Martin Rees, Ann Druyan e Frank Drake. Centenas de horas de observações foram realizadas, usando o telescópio de rádio Green Bank, em West Virginia, e o telescópio Automated Planet Finder, do Observatório Lick, em Mt. Hamilton, Califórnia.

Hoje, o Breakthrough Listen está lançando o primeiro lote de dados para acesso público, no site do Breakthrough Initiatives ( www.breakthrough initiatives.org ). Os dados do telescópio Green Bank também estão disponíveis para usuários do software da Universidade da Califórnia, Berkeley, SETI@home.

Observações feitas até agora pelo Breakthrough Listen incluem a maioria das estrelas dentro de 16 anos-luz da Terra (incluindo estrelas como a 51 Pegasi, que são conhecidas por hospedar planetas extrassolares), e uma amostra de estrelas entre 16 e 160 anos-luz de distância. Isso incluiu estrelas gigantes e semelhantes ao sol e nas proximidades, bem como inúmeras estrelas binárias.  A pesquisa também observou cerca de 40 das galáxias espirais mais próximas, incluindo membros do Grupo Maffei, na direção da constelação de Cassiopeia. Estrelas na faixa de 16 anos-luz apenas acessíveis a partir do hemisfério sul, como a Alpha Centauri, serão observadas até o final do ano com o telescópio Parkes.

O plano de observação deste ano para os três telescópios foi publicado e pode ser encontrado no site www.breakthroughinitiatives.org . As observações planejadas incluem:

1. Telescópio Green Bank Radio

As pesquisas mais profundas do mundo para sinais artificiais em cinco amostras principais (do Hemisfério Norte)

As 43 estrelas dentro de 5 parsecs, em 1 a 15 GHz. Primeira pesquisa SETI completa dentro de 5 parsecs. Sensíveis para níveis de "fuga da Terra" de transmissão de rádio. 1000 estrelas de todos os tipos espectrais (OBAFGKM). Dentro de 50 parsecs. 1 a 15 GHz. Um milhão de estrelas próximas. Em 2016, as primeiras 5.000 estrelas; exposição de 1 minuto (1 a 15 GHz) Centros de 100 galáxias próximas: espirais, elípticas, anãs, irregulares (1 a 15 GHz) Estrelas exóticas: 20 anãs brancas, 20 estrelas de nêutrons, 20 buracos negros 2. Telescópio Parkes Radio

As maiores buscas do mundo por sinais artificiais em seis amostras principais (Hemisfério Sul):

As 43 estrelas (em declinações sul) dentro de 5 parsecs, em 1 a 15 GHz. Primeira pesquisa SETI completa dentro de 5 parsecs. Sensíveis para níveis de "fuga da Terra" de transmissão de rádio. 1000 estrelas (ao sul) de todos os tipos espectrais (OBAFGKM). Dentro de 50 parsecs. (1 a 4 GHz) Um milhão de estrelas próximas (ao sul). Em 2016, as primeiras 5.000 estrelas; exposição de 1 minuto (1 a 4 GHz) Plano galáctico e centro (1 a 4 GHz) Centros de 100 galáxias próximas (declinações ao sul): espirais, elípticas, anãs, irregulares (1 a 4 GHz) Estrelas exóticas: 20 anãs brancas, 20 estrelas de nêutrons, 20 buracos negros 3. Telescópio Automated Planet Finder (APF): SETI espectroscópica ótica

Os objetivos coincidirão muito com os da pesquisa de rádio BL Green Bank, com pequenos ajustes, devido aos APFs de campo de visão muito menor. As metas são:

As 43 estrelas dentro de 5 parsecs acessíveis ao APF (norte de declinação -20 º) 1000 estrelas próximas de todos os tipos espectrais, sequência principal OBAFGKM e gigantes 100 galáxias mais próximas (centros, norte de declinação = -20 º) "O programa Breakthrough Listen está oficialmente no ar e digitalizando o céu em busca de sinais de vida inteligente", disse Milner. "É um esforço abrangente, possibilitado pelos enormes avanços científicos e tecnológicos que temos testemunhado desde os primeiros dias de esforços semelhantes. Agora, nos juntamos aos nossos colegas pioneiros e pedimos às pessoas em todo o mundo para analisar os dados coletados e explorar o universo conosco".

"O programa Breakthrough Listen está funcionando", disse Pete Worden, diretor executivo do Breakthrough Initiatives. "Pela primeira vez, teremos uma pesquisa SETI abrangente da nossa vizinhança galáctica. Igualmente importante, o público e os especialistas do mundo todo poderão obter os dados e ajudar a determinar se estamos sozinhos".

"O Breakthrough Listen é um salto na nossa capacidade de digitalizar sistematicamente o céu para encontrar evidências de vida avançada fora da Terra", disse Andrew Siemion, diretor do Centro de Pesquisa SETI de Berkeley. "À medida que os nossos recursos de processamento continuarem a crescer, nos próximos meses, e divulgarmos dados adicionais, a oportunidade de descoberta se multiplicará enormemente". 

Os dados dos telescópios carregados para o site Breakthrough Initiatives ( www.breakthroughinitiatives.org ) são indexados por data de gravação, nome do objeto e outros parâmetros. Cientistas e aqueles com habilidades de ciência da computação poderão analisar os dados brutos, a partir dos telescópios, e desenvolver suas próprias aplicações, para trabalhar com esses enormes e valiosos conjuntos de dados. E qualquer pessoa que tenha um computador ou um smartphone poderá ajudar a captar as informações da Breakthrough Listen, por meio do software voluntário SETI@home ( http://seti.berkeley.edu/participate ). A Universidade da Califórnia, Berkeley, está desenvolvendo materiais curriculares para os telescópios, instrumentos e dados do programa Breakthrough Listen ( http://seti.berkeley.edu/listen ).

O Breakthrough Listen obterá dados durante um período de 10 anos, a partir de uma rede dos mais poderosos telescópios óticos e de rádio do mundo, para produzir monitoramento de sinal amplo e abrangendo todo o céu. Ele coletará mais dados em um dia do que anteriormente haviam sido coletados em um ano. A capacidade de pesquisa será 50 vezes mais sensível, abrangendo 10 vezes mais o céu, 5 vezes mais do espectro de rádio e com velocidade 100 vezes mais rápida.

Telescópio Green Bank

Em outubro, instrumentação digital de 1,5 GHz de largura de banda foi instalada no telescópio Green Bank. Estima-se que a atualização tenha dobrado a largura de banda anterior do sistema Green Bank. O sistema melhorado também dobrou a quantidade de espaço de armazenamento disponível em todo o Observatório Green Bank.

Observatório Lick

O telescópio Automated Planet Finder do Observatório Lick começou suas observações robóticas de estrelas próximas para emissões de laser a partir de potenciais assinaturas tecnológicas fora da Terra. O telescópio observou 130 estrelas, e todos os dados brutos estão disponíveis no arquivo on-line.

Telescópio Parkes Radio

O telescópio Parkes Radio, em Parkes, Austrália, famoso pela sua função em transmissões down-linking (sinal transmitido à Terra) de televisão ao vivo, durante o pouso na Lua da Apollo 11, se juntará ao telescópio Green Bank e ao Automated Planet Finder, do Observatório Lick em outubro de 2016. Enquanto o telescópio Green Bank concentra-se em observações profundas e específicas de candidatos promissores, o Parkes fará amplas pesquisas de extensas áreas do céu. Os equipamentos de processamento de sinal para testes de validação de engenharia foram implantados no telescópio Parkes em fevereiro. Dados limitados foram gravados para fins de teste.

SETI@Home

O software SETI@home está em operação contínua desde 1999 e já atraiu milhões de participantes nesse período. Os voluntários podem inscrever-se para participar, visitando o site http://seti.berkeley.edu/participate . Os usuários desse software gratuito doam potência de processamento de computador sobressalente, para ajudar a analisar os vastos fluxos de dados recolhidos por pesquisas astronômicas de vida inteligente.

A adição de dados do Green Bank mais do que duplica a área do céu atualmente disponível para os voluntários do SETI@home. O início das observações no Observatório Parkes, em outubro, dará aos voluntários acesso a todo o céu. Como o projeto Breakthrough Listen expande dramaticamente o escopo da pesquisa, os membros do público, mesmo aqueles sem formação técnica, podem participar da agitação, enquanto tentamos responder à pergunta: será que estamos sozinhos no universo?

Projeto liderança 

Martin Rees, Astrônomo Real Britânico, membro do Trinity College, professor emérito de Cosmologia e Astrofísica, da Universidade de Cambridge. Pete Worden, presidente da Breakthrough Prize Foundation. Frank Drake, presidente emérito do Instituto SETI, professor emérito de Astronomia e Astrofísica da Universidade da Califórnia, Santa Cruz, diretor fundador do Centro Nacional de Astronomia e Ionosfera, ex-professor Goldwin Smith de Astronomia da Universidade Cornell. Dan Werthimer, co-fundador e cientista-chefe do projeto SETI@home, diretor da SERENDIP, pesquisador principal da CASPER. Andrew Siemion, diretor do Centro de Pesquisa SETI de Berkeley. FONTE Breakthrough Initiatives

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos