Bolsas

Câmbio

Roberto Isaias comenta decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU contra o governo do Equador

Roberto Isaias

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

MIAMI, 4 de agosto de 2016 /PRNewswire/ -- Em um vídeo publicado hoje, o banqueiro e empresário Roberto Isaias analisou a perseguição política que ele e sua família vêm sofrendo nas mãos do governo do Equador na última década e o significado da decisão do Comitê dos Direitos Humanos das Nações Unidas contra o governo Correa, por violações dos direitos humanos. Na entrevista, ele fala sobre suas experiências e as diversas formas com que o governo Correa manipulou os poderes judiciários e executivos do país para suprimir, sistematicamente, os direitos civis de seus próprios cidadãos e negar a eles o devido processo legal.

Vídeo - http://origin-qps.onstreammedia.com/origin/multivu_archive/PRNA/ENR/Isaias-English-v4.mp4

Em junho de 2016, o Comitê de Direitos Humanos da ONU decidiu a favor de Isaias e mandou o Equador devolver à família todos os ativos confiscados, que incluem, em parte, estações de rádio, jornais, revistas e emissoras de televisão aberta e a cabo. A decisão oferece uma visão judicial imparcial e definitiva sobre a natureza difusa com que o governo Correa tem violado os direitos humanos e civis de seus cidadãos nos últimos dez anos, incluindo a apropriação de empresas privadas, interferência no sistema judicial e a violação da liberdade de imprensa com o confisco de ativos da mídia.

FONTE Roberto Isaias

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos