Príncipe Ali da Jordânia apresenta declaração sobre o fim da Força Tarefa Antirracismo na FIFA

Office of His Royal Highness Prince Ali of Jordan

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

LONDRES, 26 de setembro de 2016 /PRNewswire/ -- O Príncipe Ali da Jordânia, Presidente da Associação de Futebol da Jordânia divulgou a seguinte declaração hoje em relação ao fim da Força Tarefa Antirracismo da FIFA:

"O anúncio feito hoje de que a FIFA está dissolvendo sua Força Tarefa Antirracismo, ao considerar seu trabalho finalizado, é algo muito preocupante. A luta contra o racismo está longe de terminar e a ideia de que a atual direção da FIFA acredita que "as recomendações da força tarefa foram implementadas" é vergonhosa. Nunca a necessidade de combater o racismo e a discriminação racial foram mais evidentes que no mundo em que vivemos hoje. O futebol é o esporte mais popular do mundo e o único meio prático para ajudar as pessoas do planeta a eliminar suas diferenças, mas não podemos começar sem resolver primeiro em termos reais as diferenças e a discriminação racial que é muito real, e aparente, sofrida por nossas Associações de Futebol, jogadores e torcedores. Não é algo que uma direção com alguma aparência de responsabilidade possa ignorar ou negar.

"Há muito eu digo que enfrentar o racismo e a discriminação deveriam ser parte permanente da instituição e que o Comitê Ad Hoc deveria se transformar em permanente com apoio real e recursos. Enquanto slogans e prêmios são coisas louváveis, o comitê e seu trabalho deveria ter a capacidade de ir muito além, até o próprio tecido da sociedade e trabalhar em conjunção com Associações de Futebol, Governos, ONGs e acionistas para enfrentar o racismo e a discriminação em todas suas formas.

"A realidade, assim com muitos programas dentro da FIFA, é que a força tarefa nunca recebeu apoio verdadeiro desde sua concepção e seu papel está mais ligado à imagem da FIFA do que a enfrentar realmente as questões. Na verdade, o atual comitê de força tarefa nunca nem se reuniu! Agora a ideia da FIFA de que é a hora certa para dissolver sua força tarefa antirracismo é ridícula. Ainda há muito trabalho a fazer, e a FIFA deve mostrar liderança, assumir responsabilidade para fazer reformas e ser responsabilizada se a mudança não for colocada em prática.

"Transparência, confiança, credibilidade e integridade são os valores que deveriam sempre existir em tudo que a FIFA faz - Não enfrentar a praga do racismo e da discriminação de forma apropriada é uma traição absoluta desses valores."

A declaração do príncipe Ali acontece depois da declaração feita hoje pela FIFA de que vai dissolver sua Força Tarefa Contra o Racismo e a Discriminação que foi criada em 2013. O Príncipe Ali é o presidente da Associação de Futebol da Jordânia.

Para mais informações, entre em contato: Chris Wilson, +44(0)20-7284-694, cwilson@theproffice.com

To view the original version on PR Newswire, visit: http://www.prnewswire.com/news-releases/principe-ali-da-jordania-apresenta-declaracao-sobre-o-fim-da-forca-tarefa-antirracismo-na-fifa-300334479.html

FONTE Office of His Royal Highness Prince Ali of Jordan

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos