Bolsas

Câmbio

LAFIS - Necessidade de recomposição das contas nacionais do país afetará o setor de combustíveis

Lafis

Os dados abaixo são de responsabilidade das empresas envolvidas e não são produto jornalístico do UOL

SÃO PAULO, 25 de julho de 2017 /PRNewswire/ -- Após meses de especulação em relação a possibilidade do Governo alterar as alíquotas do PIS/Cofins incidentes sobre os combustíveis, nesta semana, foi anunciado aumento da alíquota de PIS/Cofins sobre a gasolina, o etanol e o diesel.

A alíquota para gasolina subirá de R$ 0,3816 para R$ 0,7925 por litro, representando uma elevação de de R$ 0,41 por litro. Em relação ao diesel a alíquota passará de R$ 0,2480 para R$ 0,4615 por litro, o que representa uma expansão de R$ 0,21 por litro. Já para o etanol, houve um aumento de R$ 0,12 para R$ 0,1309 no caso da tributação incidida na produção, sendo que para os distribuidores, ela sairá de zero para R$ 0,1964.

Esta ação terá duas consequências. A primeira diz respeito ao aumento da competitividade do etanol em relação à gasolina, uma vez que o preço do combustível fossíl será elevado de forma mais intensa do que o combustível renovável. Já a segunda, deverá ter um efeito prejudicial para o setor como um todo, dado o aumento do custo tributário do setor, que certamente será repassado de forma integral para os consumidores, o que deverá refletir em uma retração das vendas do setor após o aumento, tendo em vista o cenário econômico desafiador que têm imposto uma restrição no orçamento das famílias e empresas.

Especialista do Setor: Felipe Souza.

Mais Informações:

Lafis Consultoria – www.lafis.com.br

Guilherme Pombo – guilherme.pombo@lafis.com.br

Telefone: 11 3257-2952

FONTE Lafis

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos