Bolsas

Câmbio

Empreendedorismo

Boleira cria rede com mais de 115 lojas; cliente antigo foi primeiro franqueado

Larissa Coldibeli

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Os pedidos dos clientes motivaram Cleusa da Silva a largar o emprego e investir na Sodiê Doces

    Os pedidos dos clientes motivaram Cleusa da Silva a largar o emprego e investir na Sodiê Doces

Os bolos de festa que Cleusa Maria da Silva fazia 15 anos atrás para complementar a renda da família ficaram tão famosos na cidade de Salto (101 km a Noroeste de São Paulo) que deram origem à Sodiê Doces, rede de franquias com 115 lojas em cinco Estados. Antes de ganhar fama como boleira, a empreendedora já foi boia-fria e empregada doméstica.

A rede é especializada em bolos artesanais, feitos à base de pão de ló e com mais de 75 opções de recheios e coberturas, inclusive zero açúcar, para quem possui restrição alimentar.

Chegar a estes números exigiu trabalho e dedicação. No começo, a empreendedora conciliava a produção dos bolos encomendados com o trabalho em uma empresa de alto-falantes. "Na hora do almoço, eu ia para casa e assava os bolos. À noite, montava e confeitava. Na manhã seguinte, finalizava e fazia as entregas na hora do almoço. Era uma correria", conta Silva.

A rotina sobrecarregada rendeu até episódios engraçados, como confusão na data da entrega das encomendas. "Uma vez, uma cliente chegou para retirar um bolo que eu achava que era para o sábado seguinte. Fiquei desesperada e ela também, porque os convidados já estavam na festa. Eu tinha a massa assada e prometi que entregaria em 40 minutos. Ela foi para casa, eu montei o bolo em 20 minutos e entreguei. Todo mundo elogiou, foi um sucesso."

Os pedidos dos clientes para que ela montasse uma loja deram coragem para que ela largasse o emprego e se dedicasse ao negócio próprio. E clientes antigos também foram os primeiros a se tornarem franqueados da rede, em 2007.

"Os clientes pediam uma franquia em São Paulo e eu nem sabia o que era esse modelo de negócio. Fui até a ABF (Associação Brasileira de Franchising), fiz cursos, me informei e, cinco anos depois, transformei a loja em franquia", diz.

Manter a qualidade é desafio da expansão

O crescimento, no entanto, fez surgir um desafio: manter a qualidade e as características dos produtos em todas as lojas da rede. Equipes bem treinadas, com consultores e nutricionistas, dão suporte aos franqueados. A própria fundadora, que atualmente está afastada da parte operacional e cuida da gestão da empresa junto com o filho, mantém relacionamento estreito com os franqueados.

"Todos os proprietários de loja têm meu celular, tenho contato direto com eles. Visito lojas sempre que possível, tiro dúvidas. Isso ajuda a manter a qualidade e o bom relacionamento", afirma.

Além dos bolos, as lojas fornecem docinhos para festas e, em algumas unidades, há também salgados, que têm a produção terceirizada. "Durante um tempo, fiz salgados, mas vi que era melhor manter a especialização em doces. Se o franqueado tem um bom fornecedor de salgados, a loja pode disponibilizar, mas não são todas que têm", diz Silva.

O investimento inicial para abrir uma franquia da Sodiê Doces é de R$ 300 mil (custos de instalação e taxa de franquia). Para 2013, a rede pretende continuar sua expansão, fortalecendo a marca em diversos Estados para se tornar referência no segmento de docerias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos