PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Unimed Paulistana diz que intervenção da ANS deve ser 'temporária'

Do UOL, em São Paulo

11/09/2013 20h56

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decidiu intervir na administração da operadora de planos de saúde Unimed Paulistana.  O nome oficial dessa intervenção feita pela ANS é regime de direção fiscal.

Esse regime é aplicado quando são detectadas uma ou mais anormalidades econômico-financeiras ou administrativas graves que coloquem em risco a continuidade ou a qualidade do atendimento à saúde dos consumidores. Em 2012, a empresa teve prejuízo de US$ 39,8 milhões.

Ao final do processo, a Unimed Paulistana pode se recuperar ou fechar. A empresa divulgou uma nota à imprensa para comentar o fato.

Leia a seguir a íntegra:

"No dia 9 de setembro, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou a Resolução Operacional 1512 instaurando a direção fiscal na Unimed Paulistana.
 
Em agosto, a mesma agência determinou a liberação de comercialização de todos os planos da cooperativa avaliando a melhora nos processos assistenciais da cooperativa.
 
Desde o final de 2012, a empresa Pricewaterhousecoopers realiza um profundo diagnóstico de todos os procedimentos da Unimed Paulistana. Fruto desse trabalho, a cooperativa remodelou diversos processos e contratou um novo executivo, Augusto Cruz, ex-presidente do Grupo Pão de Açúcar, que assumiu há cerca de 90 dias como CEO da companhia.   
 
Essas e outras medidas que estão em curso nos dão a confiança de estarmos no rumo certo para manter a Unimed Paulistana entre as maiores operadoras de saúde do país. Temos certeza de que esta direção fiscal é temporária e em nada afetará os negócios da empresa, pelo contrário, será um estímulo a mais para melhorarmos continuamente nossos processos visando sempre o atendimento de excelência a nossos mais de 800 mil beneficiários.
 
São Paulo, 11 de setembro de 2013
 
Diretoria Executiva da Unimed Paulistana"

PUBLICIDADE