Bolsas

Câmbio

Feijão, leite e manteiga encarecem cesta básica em junho, segundo Dieese

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images

Feijão, leite e manteiga foram os principais responsáveis pela cesta básica ficar mais cara em 26 das 27 capitais brasileiras em junho, segundo levantamento do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos).

  • 49532
  • true
  • http://economia.uol.com.br/enquetes/2016/06/24/o-preco-do-feijao-pesou-no-seu-bolso.js

As maiores altas da cesta foram em Florianópolis (10,13%), Goiânia (9,40%), Aracaju (9,25%) e Porto Velho (8,15%). A única diminuição aconteceu em Manaus, -0,54%.

São Paulo foi a capital que registrou a cesta mais cara (R$ 469,02), seguida de Porto Alegre (R$ 465,03) e Florianópolis (R$ 463,24). Os menores valores médios foram observados em Natal (R$ 352,12) e Rio Branco (R$ 358,88).

"Vilões" da cesta

O feijão, o leite e a manteiga ficaram mais caros em todas as capitais pesquisadas.

O preço do feijão, que tem aumentado bastante mês a mês, gerando piadas na internet e a liberação da importação pelo governo, chegou até a dobrar de preço em Aracaju, que registrou aumento de 106,96% no tipo carioca, o mais popular.

O aumento no preço do leite, que também foi visto em todas as cidades pesquisadas, é consequência do período de entressafra e dos altos custos de produção, segundo o Dieese. Os maiores aumentos foram em Florianópolis (26,54%), Porto Alegre (19,05%), Campo Grande (15,95%), Palmas (15,23%) e Curitiba (15,19%).

Com a alta do leite, a manteiga também ficou mais cara em todas as capitais, com destaque para Campo Grande (23,90%), Macapá (22,64%) e Goiânia (17,52%).

Outros produtos

Companheiro do feijão, o arroz também pesou na cesta básica em junho, aumentando em 23 cidades. A maior alta foi registrada em Porto Velho (10,46%). Segundo o Dieese, a produção do arroz diminuiu e os agricultores seguraram os estoques, para aumentar o preço.

O preço do café em pó também aumentou em 23 capitais e a batata ficou mais cara em 10 das 11 cidades onde o produto é pesquisado.

Por outro lado, os preços do tomate, que já foi o vilão da inflação em 2013, e do óleo de soja caíram em 23 cidades.

Preço da cesta básica nas capitais em junho:

  • São Paulo: R$ 469,02
  • Porto Alegre: R$ 465,03
  • Florianópolis: R$ 463,24
  • Brasília: R$ 448,40 
  • Rio de Janeiro: R$ 439,33
  • Cuiabá: R$ 430,78
  • Campo Grande: R$ 428,73
  • Vitória: R$ 428,69
  • Belo Horizonte: R$ 425,82
  • Goiânia: R$ 421,46
  • Belém: R$ 419,28
  • Curitiba: R$ 416,49
  • Boa Vista: R$ 409,97
  • Teresina: R$ 395,69
  • Palmas: R$ 392,05
  • Porto Velho: R$ 390,22
  • Macapá: R$ 387,44
  • Fortaleza: R$ 386,78
  • Manaus: R$ 384,00
  • Aracaju: R$ 376,73
  • São Luís: R$ 368,49
  • Maceió: R$ 368,19
  • João Pessoa: R$ 366,06
  • Recife: R$ 365,79
  • Salvador: R$ 365,77
  • Rio Branco: R$ 358,88
  • Natal: R$ 352,12

Feijão caro faz prato feito do almoço ficar menor e com marca mais barata

  •  

Receba notícias do UOL Economia pelo WhatsApp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? Primeiro, adicione este número à agenda do seu telefone: +55 (11) 96492-6379 (não esqueça do "+55"). Depois, envie uma mensagem para este número por WhatsApp, escrevendo só: grana10

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Leia mais sobre a alta do feijão

UOL Cursos Online

Todos os cursos